sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

DIESEL KIDS EXPLORAM INTERIORES SURREAIS

A equipa criativa da Diesel, liderada por Wilbert Das, concebeu mais uma memorável campanha publicitária, desta vez para a colecção Diesel Kid SS09. A publicidade adopta um tom algo surreal e enigmático, retratando crianças a brincar numa antiga casa com inúmeros quartos, corredores intermináveis e um quintal repleto de plantas e árvores. As crianças correm, saltam, gritam e riem, enquanto transitam de quarto em quarto, visivelmente seduzidas pelo mistério. A luz exagera a decadência da residência, procurando longas sombras sobre o chão esbatido. O contemporâneo e o divertido combinam-se entre chapéus de coco e jeans, jardineiras e corta-ventos, riscas gráficas e t-shirts em suaves rosas.

Fotografada pelo espanhol Txema Yeste, a nova campanha Diesel Kid SS09 apreende a atitude única das crianças Diesel. Elas são altivas, independentes e têm uma enorme confiança, mas acima de tudo são crianças e adoram saltar, correr, trepar e gritar dentro da mansão abandonada que acabaram de descobrir.

Descubra-a você também…


THISWAY – UMA ALTERNATIVA AO AUTOMÓVEL

Andar de bicicleta em dias de chuva pode deixar de ser um problema, graças à nova criação do designer sueco Torkel Dohmers. Chama-se ThisWay e trata-se de um design inovador de velocípede com cobertura que visa proteger o ciclista do mau tempo. O objectivo do designer é encorajar mais pessoas a andarem de bicicleta, oferendo-lhes um veículo de duas rodas com algumas qualidades dos automóveis.

ThisWay é construída com materiais compostos, como carbono ou fibra de linho, e algum alumínio, o que a torna extremamente leve (aproximadamente 12 kg). Tem luzes LED na frente e retaguarda, controlos simples para facilitar a utilização e um pequeno porta-bagagem na parte posterior para guardar a mala de mão, o capacete ou os sacos das compras. O banco é ajustável em comprimento e altura, proporcionando flexibilidade e conforto a condutores de diferentes estaturas.

Já existem bicicletas com cobertura no mercado há vários anos, como os velomobiles ou HPVs (Human Powered Vehicles), mas para Torkel Dohmers o grande desafio deste projecto foi desenhar um modelo funcional, confortável e atractivo, que agradasse a ciclistas e não ciclistas. O designer quis oferecer alguma protecção contra o mau tempo, mas ao invés de desenhar um veículo totalmente fechado, similar a outros velomobiles, criou um modelo que além de ter atitude e um forte impacto visual permite ao condutor uma maior interacção com a área circundante.

ThisWay tem tudo para se tornar num produto comercial e para aliciar as pessoas a elegerem a bicicleta como meio de transporte dentro das cidades, apresentando-se como uma atraente e ecológica alternativa ao automóvel.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

MANGO APRESENTA COLECÇÕES SANDRINA FASOLI E SWEET MNG

A marca Mango apresenta a nova colecção Sandrina Fasoli for MANGO, desenhada por Sandrina Fasoli e Michaël Marson, a dupla vencedora da primeira edição do concurso El Botón-Mango Fashion Awards.

Sandrina Fasoli for Mango está nas lojas desde 15 de Janeiro e é composta por onze peças muito femininas com silhuetas largas que ganham movimento com franzidos e pregas sobre tecidos leves, como sedas e gazes, e peças que jogam com elementos do clássico smoking e com as assimetrias. A nível das cores, predominam os tons pastel, como o lavanda, o rosa velho e o branco, misturados com preto.

Sandrina Fasoli e Michaël Marson, formados na École Nationale Supérieure des Arts Visols de La Cambre, expressam a sua forma particular de ver a feminilidade com um toque algo naïf. A sua primeira colecção seduziu o público japonês e coreano e as suas últimas criações foram vendidas com sucesso na Bélgica, França, Japão e Estados Unidos. Aclamados tanto pela imprensa internacional como pelos profissionais do sector, Sandrina Fasoli e Michaël Marson receberam numerosos prémios, como o Grand Prix del Festival des Arts de la Mode de Hyères em 2003, o Weekend Fashion Award, o Prix Modo Bruxellae 2006, e o Botón-Mango Fashion Awards 2007.


A partir de meados de Fevereiro, as lojas Mango exibirão também a nova linha de lingerie e homewear da marca, Sweet MNG, composta por 18 peças e acessórios para estar em casa.

Elaborada com tecidos naturais de alta qualidade, como o algodão e a seda enrugada, Sweet MNG combina na perfeição com as peças e acessórios da colecção da marca. Os preços irão variar entre os 15 e os 60 euros.



OPENING SOON…

A evolução dos espaços comerciais, no presente e no futuro, é o tema da exposição “Opening Soon”, que está patente ao público no Design Museum da Trienal de Milão, até ao próximo dia 15 de Fevereiro. A mostra é organizada pelo grupo Benetton em parceira com o Poli.Design, consórcio do Politécnico de Milão, e apresenta mais de 800 projectos das concept stores da marca, todos baseadas na sustentabilidade.

“Opening Soon” pretende dar voz às ideias, criatividade e talento dos jovens criativos de todo o mundo. O conceito foi desenvolvido em colaboração com a equipa de design da Fabrica, centro de pesquisa e comunicação da Benetton. Organizada em três secções principais, “Opening Soon” apresenta as propostas de seis finalistas do Colorsdesigner (concurso internacional para designers e arquitectos promovido e organizado pelo Poli.Design para a Benetton em 2007); uma série de instalações de vídeo que mostram as mais inovadoras tendências de design retalhista que emergiram dos 700 projectos submetidos a concurso; assim como os projectos das sofisticadas flagship stores que a Benetton irá abrir nos próximos anos, da autoria de arquitectos e ateliers reconhecidos.

Para a Benetton, a exposição na Trienal de Milão e a criação de novas concept stores representam os últimos passos numa longa história que começou na década de 1960, quando a empresa revolucionou os tradicionais pontos de venda, transformando-os em espaços abertos, jovens, coloridos e acolhedores, com interiores inovadores, luz difusa para salientar as cores vivas dos artigos e a presença generalizada nos centros urbanos de todo o mundo.

Com a filosofia de investir em novas ideias e de olhar para o mundo e para a sua transformação, premiando talentos emergentes assim como nomes já consagrados, a Benetton lançou recentemente o novo concurso Designinginteheran, para a criação de dois edifícios em Teerão, que está aberto a jovens criativos de todo o mundo até Março próximo.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

TRIBUTO A STEPHEN SPROUSE

A marca Louis Vuitton e o director criativo Marc Jacobs prestam homenagem ao trabalho do artista e designer Stephen Sprouse, lançando uma colecção de edição limitada inspirada na sua colaboração original.

Marc Jacobs e Stephen Sprouse, designer pioneiro na mistura de punk rock, grafite e moda urbana, trabalharam juntos pela primeira vez em 2001, quando criaram uma colecção de coloridas malas grafitadas Louis Vuitton. A nova colecção é uma readaptação da ideia inicial e surge na sequência de um convite da galeria nova-iorquina Deitch à Louis Vuitton, para participar na exposição “Rock on Mars” dedicada ao trabalho de Sprouse. Nesta mostra podem ser vistas as suas pinturas e fotografias influenciadas pelo rock e pela cultura pop, uma selecção de vídeos dos seus desfiles, amostras de móveis desenhados para a Knoll e 50 dos seus looks de moda mais importantes.

Além da exposição e do lançamento da colecção Louis Vuitton Stephen Sprouse, que chega este mês às lojas da marca, será também lançado o livro “The Stephen Sprouse” de Roger e Maurício Padilha, publicado pela Rizzoli, que inclui um capítulo sobre o artista e a casa francesa.

GALERIA MÓVEL

E se as galerias de arte fossem móveis e navegantes e se pudessem encontrar em estações como as dos barcos? A curiosa proposta é da autoria dos arquitectos brasileiros Victor Paixao, Miguel Felipe Muralha, Paula Sertorio, Thiago Florez, Andre Mack e Bruno Castro, em resposta ao concurso “London 2008”, organizado pela agência Arquitectum. O objectivo era desenhar uma galeria móvel que pudesse viajar pelo rio Tamisa, em Londres, apanhando os visitantes em várias localizações. O projecto do colectivo brasileiro distinguiu-se das restantes propostas apresentadas e foi galardoado com uma menção honrosa pela Architectural Association.

Dois elementos distintos resultam numa área que simboliza a dinâmica da cidade e expressa a imprevisibilidade da ocupação humana. A claridade, transparência e permeabilidade visual do edifício permitem estabelecer uma relação com a cidade ao longo de todo o curso do rio Tamisa, oferecendo diferentes visões e perspectivas da paisagem londrina. O primeiro elemento é composto por uma forma gerada por três elipses que sugerem a ocupação dos espaços e permitem, através da permeabilidade da estrutura, a interacção e a visibilidade do visitante de qualquer localização. O segundo elemento determina os limites da galeria e permite o máximo uso do espaço interno. A fachada pode servir como suporte para publicidade e como veículo de media digital, invertendo a perspectiva e atraindo a atenção para o rio.

Um conceito inovador de galeria de arte, que talvez se possa estender a outras cidades.

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

FLY LONDON É NUMERO UM NO REINO UNIDO

A revista Drapers, considerada a voz da indústria da moda no Reino Unido, questiona semanalmente os seus leitores e associados acerca das vendas e performance de negócios de diferentes marcas. A Fly London é presença assídua nestes rankings e conquista agora a primeira posição.

Dos Estados Unidos ao Japão, passando por vários países europeus, a Fly London conseguiu captar as atenções de todos e já conquistou um vasto número de jovens consumidores. Actualmente, conta com mais de 1.500 pontos de venda em todo o mundo, 600 dos quais localizados no Reino Unido.

Do design das solas e dos modelos às combinações de cores e materiais, as colecções da Fly London primam pela originalidade. O objectivo da marca é apresentar linhas modernas e eclécticas, mas intemporais. Colecções que não estejam fortemente ligadas a uma estação ou a uma tendência mas que assentem na procura individual de pequenos detalhes de várias fontes, criando uma identidade mais forte e singular.

http://www.flylondon.com/

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

O NOVO HOMEM FERRÉ

Tommaso Aquilano e Roberto Rimondi, directores criativos da linha de senhora da Gianfranco Ferré, vão passar a desenhar também a colecção masculina da casa italiana. Esta decisão faz parte da estratégia de expansão da empresa e do plano de preservação e renovação do legado deixado pelo próprio Gianfranco Ferré.

Embora a confirmação só tenha sido dada na passada semana, a dupla de designers já tem preparada a sua primeira colecção masculina, que será apresentada em Milão, no próximo dia 18 de Janeiro. As expectativas são altas.

“Estender a colaboração de Aquilano e Rimondi à linha de homem é uma evolução natural, em perfeita sintonia com a coerência de estilo e a continuidade que é essencial para ressaltar o prestígio da marca”, afirmou Michela Piva, directora executiva da Gianfranco Ferré.

Tommaso Aquilano e Roberto Rimondi fundaram a firma 6267 antes de assumir a direcção criativa da Gianfranco Ferré no ano passado. A sua primeira colecção de senhora para a casa italiana foi apresentada, com sucesso, no passado mês de Setembro, durante a Semana de Moda de Milão.

Desde que o antigo director criativo, Lars Nilsson, deixou a Gianfranco Ferré em Fevereiro de 2008, a linha de homem foi desenhada por uma equipa interna de colaboradores. Todas as atenções estão agora voltadas para Tommaso Aquilano e Roberto Rimondi.

YVES SAINT LAURENT EDIÇÃO UNISSEXO



Stefano Pilati reinterpretou os códigos da casa Yves Saint Laurent, lançando uma mini colecção unissexo, constituída por peças essenciais do guarda-roupa masculino: fato, blazer, camisa, calça, trench-coat. Dezassete looks, inspirados na colecção de homem Primavera/Verão 2009, foram adaptados e ajustados aos tamanhos de senhora. Esta linha estará exclusivamente à venda nas lojas YSL Homme, durante as próximas Semanas de Moda: de 13 a 20 de Fevereiro em Nova Iorque, de 20 a 24 de Fevereiro em Londres, de 25 de Fevereiro a 4 de Março em Milão, e de 5 a 12 de Março em Paris.

UMA COLECÇÃO PARA COMER



A grande “Epicerie” de Paris está em sintonia com o mundo da moda. Enquanto as principais casas de moda apresentam as suas Cruise collections, a famosa mercearia parisiense vende biscoitos de limão e chocolate branco em forma de fatos de banho e chapéus para o Verão. Trata-se de um conjunto de biquinis retro listados ou estampados com o motivo de pele pantera, e é a primeira colecção cruzeiro que se pode comer. Está à venda em http://www.lagrandeepicerie.fr/, assim como muitos outros doces tentadores.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

LACOSTE LANÇA RED LINE

Um grande clássico, formal mas não muito sério. Assim se poderia descrever a camisa pólo e consequentemente a Lacoste.

René Lacoste, tenista francês, criou o seu icónico pólo 12.12 em 1933 e desde então a sua marca soube transformar-se e adaptar-se à Moda em cada momento. Distanciou-se do seu original circuito desportivo e converteu-se numa marca de casualwear de referência mundial. O seu famoso logótipo, o crocodilo, foi desenhado em 1927 por Robert George, amigo de René Lacoste. O tenista bordou esse crocodilo no seu blazer e posteriormente usou uma versão diferente nos seus pólos, fazendo nascer uma lenda e um logótipo que hoje é reconhecido em todo o mundo como símbolo de qualidade e de elegância.

Sem renunciar aos seus 75 anos de história, nem à sua imagem clássica, a famosa marca do crocodilo vai lançar na Primavera / Verão 09 uma nova colecção dirigida ao mercado juvenil, intitulada “Red Line”. A nova linha inspira-se nas peças de arquivo da marca e adequa-as à actualidade, aplicando-lhes a regra de Slim-fit.

Segundo o director criativo, Christophe Lemaire, a Red Line tem duas inspirações: Chelsea e Charing Cross. “A primeira é muito anos 60, muito moderna, muito clean e ajustada. Os mods voltam a encontrar-se com Mary Quant”, explica o designer. “A segunda é mais golf urbano, com autênticas cores pop de Warhol e com referências musicais do hip hop e do início dos anos 80”, acrescenta.

A Lacoste demonstra, assim, que nunca é tarde para rejuvenescer os clássicos.

THE SARTORIALIST PUBLICA LIVRO

O fotógrafo e caçador de tendências, Scott Schuman, mais conhecido como “The Sartorialist”, vai lançar um livro com os seus famosos registos fotográficos.

http://thesartorialist.blogspot.com/ nasceu em Setembro de 2005, como uma plataforma de apresentação do trabalho de Scott Schuman. Ao observar que havia uma discordância entre o que vendia no seu showroom e o que as pessoas vestiam na vida real, Schuman teve uma ideia: fotografar e mostrar pessoas normais nas ruas de Nova Iorque que tivessem um “look fashionable”. Assim nascia o The Sartorialist, que conquistou desde logo inúmeros fãs e elogios da imprensa de moda. O seu sucesso imediato reflecte a actual influência dos blogues. Designers e caçadores de tendências recorrem muitas vezes ao The Sartorialist ou ao Coolhunter para pesquisar as últimas tendências.

The Sartorialist prepara-se agora para abandonar as ruas e publicar as suas fotos num livro. A novidade foi anunciada no próprio blogue. A tão esperada obra será publicada pela Penguin e terá cerca de 500 páginas de imagens acompanhadas por um pequeno texto. O lançamento está previsto para Setembro de 2009 e incluirá um pequeno circuito em metrópoles como Londres, Paris, Dublin, e algumas cidades na Austrália e nos Estados Unidos.

Para ser acessível a todos os fãs do The Sartorialist, o livro estará disponível em dois formatos: uma edição luxuosa e uma de bolso. Porque Scott Schuman deve o seu sucesso à rua e seria injusto que o seu livro não chegasse a todos os seus leitores.

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

PACO RABANNE REGRESSA ÀS PASSERELLES?

As grandes casas de moda ganham ou perdem força com o passar do tempo, mas raramente se extinguem. É o caso da Paco Rabanne.

A empresa – que actualmente faz parte do grupo Puig e se dedica inteiramente ao sector das fragrâncias e cosméticos – deixou as passerelles há cerca de dois anos e meio. Patrick Robinson tomou as rédeas da casa em 2004. Os excelentes resultados de vendas de fragrâncias nos últimos três anos incentivaram Vincent Thilloy, vice-presidente da Paco Rabanne, a regressar às passerelles. O segredo está no novo modelo de negócio. O empresário pretende conceder licenças de comercialização para as linhas de pronto-a-vestir, do mesmo modo que a marca opera com acessórios como relógios e óculos de sol. Por agora, trata-se apenas de um projecto e de um novo modelo de negócio que se prevê bastante viável.


Francisco Rabaneda y Cuervo - nome verdadeiro de Paco Rabanne – nasceu em 1936 na cidade de San Sebastian, no País Basco, e mudou-se para França quando tinha apenas dois anos. Estudou arquitectura na Escola de Belas Artes de Paris durante 12 anos e foi nesse período que começou a despontar a sua vocação para o Design de Moda. Os seus colegas de curso achavam que os edifícios que projectava se assemelhavam a peças de roupa.

Paco Rabanne deu os primeiros passos no mundo da moda a desenhar jóias e botões de plástico para casas como Givenchy, Christian Dior e Balenciaga. Depois, desenvolveu bordados com desenhos geométricos e sapatos para Charles Jourdan, e gravatas para Pierre Cardin.

Foi somente em 1965 que Paco Rabanne criou o seu primeiro vestido e, como sempre, inovou, ao fazê-lo em plástico. Seguiram-se outras peças em materiais inusitados como metal e papel e logo surgiram as críticas perante tanta inovação. Coco Chanel baptizou-o de metalúrgico, criticando as suas desconfortáveis criações. Paco Rabanne respondia que as mulheres devem vestir roupas cómodas, mas que para se afirmar não deve haver limites para o sacrifício. A sua originalidade atraiu celebridades como a actriz Audrey Hepburn e a cantora Françoise Hardy, assim como muitos nomes consagrados do mundo da moda.

A inovação está também presente nos seus perfumes. A sua primeira fragrância, Calandre, foi lançada em 1969 e chamou a atenção por misturar notas de ervas, flores e madeira. Seguiram-se outros aromas de sucesso como Metal, La Nuit, Sport e XS.

Paco Rabanne retirou-se do mundo da moda em 1999.

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

COMBO CHEGA A VILA REAL


Depois de ter sido acolhido com sucesso nas cidades de Cascais, Évora e Porto, o projecto Combo, da autoria de aforest-design, instala-se agora em Vila Real, com os apoios da Culturval - E. M., do Museu do Som e da Imagem, da Associação Comercial e Industrial de Vila Real e da Fundação Comendador Manuel Correia Botelho.

Até ao próximo dia 4 de Fevereiro, os objectos Combo estarão em exibição e à venda nas seguintes lojas da cidade transmontana:

Mini Mercado Teresa e Alveído Cruz, Lda.
Rua Camilo Castelo Branco, 75
seg - sáb 8h00 - 20h00

Pastelaria Gomes
Largo do Pelourinho, 13
ter-dom 8h00 - 20h00

Livraria Branco
Rua Dr. Roque Silveira, 95
seg-sex 9h30 -13h00 / 14h30-19h00
sáb 9h30 - 13h00

Poliflor
Rua 31 de Janeiro, 21
seg-sex 9h30 - 12h30 / 14h30 - 19h00
sáb 9h30 - 13h00


Vila Real foi a primeira cidade onde aforest-design não encontrou uma das lojas que fazem parte do percurso COMBO: a drogaria. Sara Lamúrias decidiu então chamar a atenção sobre o facto instalando uma exposição num espaço gentilmente cedido pelo Museu do Som e da Imagem. Nesta exposição é reconstituído o ambiente de uma drogaria, através da instalação de diversos objectos e fotografias que fazem parte do seu espólio.

Drogaria
Museu do Som e da Imagem
Alameda de Grasse
seg-dom 14h00 - 22h00

PAPER FASHION


















A febre por roupas descartáveis, feitas de papel, constituiu um breve, porém entusiástico momento na história da moda. Os vestidos de papel apareceram pela primeira vez nos EUA em 1966, para promover os produtos de uma grande empresa de papel, e rapidamente passaram para as mãos de designers e casas de moda, transformando-se numa expressão da cultura Pop dos anos 60.

Até ao próximo dia 2 de Fevereiro, o Musée d’Art Moderne Grand-Duc Jean (Mudam), no Luxemburgo, apresenta “RRRIPP!! Paper Fashion”, uma exposição que retrata o fenómeno do vestuário de papel, largamente difundido nos Estados Unidos no final da década de 60, mas pouco conhecido do público em geral. A exposição foi concebida pela ATOPOS - organização cultural de Atenas, Grécia, que visa desenvolver novas tecnologias para a moda, design e arte contemporânea - proprietária da maior colecção de roupa feita de papel do mundo. A colecção inclui actualmente cerca de 300 peças originais e tornou-se uma fonte de inspiração para novas criações. Vassilis Zidianakis, curador da exposição e director da ATOPOS, pediu a novos designers e artistas que criassem novas peças inspiradas nela.

Em exibição estão mais de 200 artigos vindo de vários institutos internacionais, como a Issey Miyake Foundation de Tóquio, o Brooklyn Museum de Nova Iorque, e o Fashion Museum de Antuérpia. Além de vestidos originais dos anos 60, como o “Fragile dress”, de Andy Warhol, também é possível ver um vestido branco pintado pelo célebre cenógrafo Bob Wilson, um casaco japonês do século XVIII, coletes de papel usados pelos prisioneiros de guerra franceses e belgas durante a Segunda Guerra Mundial, assim como criações recentes e alguns vídeos de alguns dos mais inovadores designers de moda e artistas como: Jum Nakao, Junya Watanabe, Christian Dior, John Galliano, Hussein Chalayan, Sophia Kokosalaki, Michael Cepress, Martin Margiela, Yiorgos Eleftheriades, Johanna Trudzinski, Bas Kosters, Angelos Bratis, Deux Hommes, Marcus Tomlinson, entre outros.

Depois de Luxemburgo, “RRRIPP!! Paper Fashion” viajará para Londres, Antuérpia e Atenas.

BOLSA LADY DIOR, VERSÃO MAQUILHAGEM


Em cada estação, a marca Dior lança um objecto / acessório de maquilhagem de edição limitada. Para a Primavera/Verão 2009, a casa francesa reproduziu em miniatura a bolsa Lady Dior e criou a Palette Lady Dior.

O packaging é surpreendente e respeita inteiramente as linhas da mala original. O interior revela um iluminador e um blush rosa alaranjado. A Palette Lady Dior custa 102€ e está disponível a partir de hoje em perfumarias e lojas especializadas seleccionadas em todo o mundo.

É, sem dúvida, o produto de cosmética must have da estação!

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

DIESEL INAUGURA NOVO DIESEL PLANET EM MILÃO

No próximo dia 20 de Janeiro, a marca Diesel inaugura, em Milão, a sua maior loja do mundo, um mega-espaço com três pisos e mais de 1500 metros quadrados situado na esquina da Praça de San Babila com a Corso Vittorio Emanuele. A festa de inauguração oficial integra o calendário da Semana de Moda de Milão, onde será também apresentada a nova colecção Male Collection Inverno 09/10.

A primeira Diesel Planet italiana cobre os 35 metros entre a Piazza San Babila e a Galleria del Toro e distingue-se pelas imponentes montras de cristal curvo com sete metros de altura, pela majestosa escadaria em espiral feita de placas de metal soldadas à mão, e pela gigantesca “denim wall” situada à entrada, que expõe mais de 5000 peças de denim. Neste grandioso espaço, onde a tecnologia se funde com o vintage para criar uma sensação de “habitabilidade”, poder-se-ão encontrar inúmeras inovações de lazer e apoio, como um “espelho mágico” digital que oferece uma visão a 360º do corpo do consumidor, permitindo-lhe escolher as peças com o corte que mais o favorece, e as lavagens de denim que garantam a imagem perfeita. Nas instalações Wi-fi, os clientes terão a oportunidade de aceder aos produtos mais requisitados, ligando-se à loja online, e na cabina de DJ poderão assistir a actuações ao vivo de DJs reconhecidos internacionalmente. Amante do design, da arte e da descoberta, a Diesel criou ainda uma biblioteca, onde se poderão ler as melhores publicações da Taschen, assim como o livro de edição limitada que celebra os 30 anos da Diesel e mostra a sua lendária história da publicidade: “XXX of Diesel Communication”.

Além de uma vastíssima oferta de peças em denim - mais de 150 estilos e lavagens diferentes – no novo Diesel Planet encontram-se as colecções de acessórios, moda feminina, moda masculina, e Diesel Kid. Em breve, estarão também disponíveis os produtos de edição limitada desenvolvidos em colaboração com outras marcas, tal como o 500 Fiat by Diesel. Haverá ainda uma área especial vintage, onde se venderão todos os produtos Diesel que alcançaram o estatuto de culto, desde os anos 70.

A Diesel Store em Milão é o terceiro Diesel Planet a nível mundial, depois dos espaços de Ginza, em Tóquio, e Queens Road, em Hong Kong. A próxima abertura está agendada para a Primavera de 2009, na 5ª Avenida de Nova Iorque.


terça-feira, 6 de janeiro de 2009

LARA TORRES NOS PROJEKT GALERIE SHOWROOMS

A Projekt Gallery Showrooms seleccionou 30 designers internacionais para estarem representados em espaços satélite de showroom durante a Semana da Moda de Berlim, que decorrerá de 28 de Janeiro a 1 de Fevereiro. Entre os seleccionados está a designer portuguesa Lara Torres, que considera este formato de apresentação muito adequado à venda do seu trabalho experimental no circuito internacional.

Em oposição às grandes feiras, a Projekt Gallery Showrooms cria um conjunto de pequenos espaços de showroom, mais individualizados e rodeados pela atmosfera artística Berlinense, que funcionam em galerias de arte no bairro de Mitte e se apresentam como uma excelente alternativa para as pequenas marcas e designers com trabalho de vanguarda e progressivo. Os showrooms são visitados por compradores da Escandinávia e Alemanha, assim como dos novos mercados da Ásia e Rússia.

www.projektgalerie.net
www.projektgalerie.blogspot.com

www.laratorres.com

JOHN GALLIANO RECEBE LEGIÃO DE HONRA DE FRANÇA

John Galliano não poderia começar melhor o ano de 2009. O presidente francês, Nicolás Sarkozy, condecorou o director criativo da casa Christian Dior com a Legião de Honra de França. Entre muitas outras personalidades, foram também distinguidas as actrizes Isabelle Huppert e Nathalie Baye, o cantor Alain Bashung e o futebolista Zinedine Zidane.

John Galliano integra, assim, a lista de designers cujo trabalho foi reconhecido com a mais alta condecoração francesa, como Giorgio Armani, Valentino, Sonia Rykiel, Azzedine Alaia ou Yves Saint Laurent. John Galliano assumiu a direcção artística da Givenchy em 1995, e mudou-se no ano seguinte para a Christian Dior, onde tem vestido mulheres tão importantes como a actual primeira-dama francesa, Carla Bruni. Paralelamente, continua a desenvolver a sua própria marca, John Galliano, lançada em 1984. Admirador de grandes costureiros como Madeleine Vionnet e Paul Poiret, é também ele mestre no corte e na confecção das suas criações, que são sempre um acontecimento em passerelle. Criativo, visionário, surpreendente, mediático e teatral, conjuga referências históricas com técnicas e materiais extremamente modernos.

Além de distinguir o trabalho notável que o criador inglês tem desenvolvido para a importante casa de moda francesa, esta condecoração presta também homenagem a um criador que demonstra a sua admiração por França desde o início da sua carreira, já que a primeira colecção de Galliano (com a qual se licenciou em 1983 pela Central Saint Martins School de Londres) foi inspirada na Revolução Francesa. John Galliano soma a Legião de Honra aos prémios de Designer Britânico do Ano, que ganhou em 1987, 1994 e 1995, e que em 1997 partilhou com Alexander McQueen, seu sucessor na direcção criativa da Givenchy.

Depois da condecoração de Giorgio Armani e Sonia Rykiel em Julho de 2008, França continua a distinguir os mais notáveis criadores de moda em 2009.