quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

SONIA RYKIEL PARA H&M

Extravagante, colorida e divertida. A segunda colecção de Sonia Rykiel para a H&M, que será lançada a 20 de Fevereiro, é composta por coloridas peças em malha e divertidos acessórios para senhora e rapariga (com idades compreendidas entre 18 meses e 8 anos).

O knitwear é arrojado e colorido, com riscas vivas e silhuetas atrevidas. As peças chave incluem leggings adornadas com tachas, um conjunto de blazer e calções rosa forte e uma camisola-vestido oversized. Os acessórios compreendem broches, boinas, braceletes, mini porta-moedas e bolsas de mão. No vídeo abaixo, Sonia e Nathalie Rykiel apresentam a colecção, que estará disponível em 200 lojas H&M seleccionadas em todo o mundo.


SONIA RYKIEL nasceu em Paris, França. As suas primeiras criações surgiram em 1962, quando estava grávida e sentiu necessidade de conceber o seu próprio vestuário em malha, macio e confortável. Deste ímpeto criativo resultaram duas peças que viriam a marcar a sua carreira futura enquanto designer de moda: um vestido de grávida e uma camisola, ambos em malha.

Os dados estavam lançados. Em 1968, a criadora abriu a sua primeira loja. As malhas foram desde o início o seu forte. A sua predilecção por este método criativo levou a que a apelidassem de “Rainha das Malhas”.

Além da paixão pela moda, Sonia Rykiel dedica-se a outras áreas e assume-se como uma pessoa multifacetada, que enveredou por campos como o design, a escrita, a representação, a gastronomia e a cosmética.

Sonia Rykiel é o único grupo familiar francês de moda cem por cento independente, auto-financiado e em crescimento, cuja presidência, direcção e criação são inteiramente asseguradas por Sonia Rykiel, sua filha Nathalie Rykiel-Burstein, que actualmente assume as rédeas criativas da marca, dando continuidade ao projecto da mãe, e Simon Burstein, marido de Nathalie Rykiel.

Nathalie Rykiel entrou no universo da marca em 1975, desfilando para as colecções Sonia Rykiel. Fascinada pelo potencial da marca, decidiu imbuir-se completamente nos negócios da mãe, passando a ocupar, sucessivamente, as funções de directora comercial, directora artística para as licenças no Japão e, mais tarde, directora de desfiles. Enquanto directora criativa da empresa, Nathalie Rykiel tem sido a colaboradora e conselheira mais próxima da mãe nos últimos 30 anos, promovendo a imagem do grupo e desenvolvendo novos produtos.

“SUPERVISÃO” NA CULTURGEST DO PORTO

Entre 20 de Fevereiro e 10 de Abril, a Culturgest do Porto apresenta “Supervisão”, uma exposição de desenhos sobre fotocópia do artista Alexandre Estrela, datados de 2003, que são agora exibidos pela primeira vez.

Nestes desenhos, Alexandre Estrela explora em série uma mesma imagem - um corpo em queda formado por um capacete de paraquedismo, uma câmara de vídeo e uma câmara fotográfica - para abordar questões relacionadas com a gravidade, o peso e a velocidade. A imagem traduz o interesse recorrente do artista pelos limites da percepção e por experiências limite de percepção, frequentemente materializados no seu trabalho através de uma abordagem auto reflexiva das propriedades e das possibilidades do vídeo como médium.

A exposição apresenta ainda duas obras recentes e inéditas onde o artista combina a imaterialidade da projecção de vídeo com um elemento material que produz um efeito escultórico, ao mesmo tempo que participa na construção da imagem.



ALEXANDRE ESTRELA fez o mestrado em Artes Plásticas na School of Visual Arts, de Nova Iorque, e o curso de Pintura na Faculdade de Belas-Artes da Universidade Técnica de Lisboa e na Rietvield Academy, em Amesterdão, tendo começado a desenvolver o seu trabalho na década de 90.

O artista trabalha sobre vários suportes, mas é na área do vídeo que mais se destaca. Ao trabalhar as potencialidades que a linguagem técnica do vídeo oferece para a criação de imagens, a sua obra questiona constantemente a natureza perceptiva da imagem.

Utilizando aparelhos como a câmara de vídeo, o televisor e o projector, e sem grandes requisitos tecnológicos, Estrela procura potenciar aquilo que geralmente é visto como um erro técnico ou uma falha na manipulação, sendo as reacções imprevistas da máquina incorporadas na imagem final. Podemos ver este tipo de exploração na obra “The Nails’ Feedback”, uma parede branca com dois pregos é filmada por uma câmara de vídeo que remete a imagem para um projector, o qual, por sua vez, projecta sobre essa mesma parede a imagem que acabou de captar, gerando um efeito de feedback.

Para Alexandre Estrela, a arte está "no encontro entre aquilo que cada um de nós considera arte e aquilo que existe objectualizado como arte. Mais importante do que o objecto artístico ou o espectador é o meio onde estes se inserem, o dispositivo gerador de imagens que os acolhe e do qual fazem parte".

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

ANNIE LEIBOVITZ PROTAGONIZA CAMPANHA LOUIS VUITTON

A casa francesa Louis Vuitton transformou as suas campanhas publicitárias protagonizadas por personagens célebres na sua principal imagem de marca. Sean Connery, Keith Richards, Francis Ford Coppola e a sua filha Sofia e Mijaíl Gorbachov foram alguns dos rostos conhecidos que posaram para a câmara da famosa fotógrafa Annie Leibovitz.

Agora, os protagonistas são o célebre bailarino e coreógrafo Mikhail Baryshnikov e a própria Annie Leibovitz, que se fotografa a ela mesma. A fotógrafa aparece sentada junto à sua inseparável câmara, a uma bolsa Neverfull em tela Monograma e uma multiplicidade de livros sobre dança. À sua frente está Mikhail Baryshnikov, descalço e com um ténue raio de luz a iluminar os seus pés.

A inesperada colaboração resulta da relação de confiança que a Louis Vuitton e Annie Leibovitz alcançaram depois de três anos de trabalho conjunto. A nova campanha, a ser lançada no próximo mês de Março, será acompanhada de um vídeo, protagonizado por ambos os artistas, que estará disponível a partir de 1 de Fevereiro em www.louisvuittonjourneys.com.



ANNIE LEIBOVITZ é a mais famosa e admirada fotógrafa da actualidade. Os seus originais e irónicos retratos figuram em capas de revistas há mais de 30 anos.

Annie Leibovitz estudou Arte Pictórica no San Francisco Art Institute, frequentando simultaneamente cursos de fotografia. Em 1970 começou a trabalhar para a revista Rolling Stone, da qual se tornou fotógrafa principal em 1973. No início dos anos 80, Annie Leibovitz era já considerada a principal fotógrafa da cena rock e uma perspicaz observadora do panorama social.

Em 1993, iniciou a sua colaboração com a Vogue, fazendo retratos, capas, e fotografando as colecções de alta-costura. Além do trabalho editorial, fotografou diversas campanhas publicitárias muito importantes, como as da American Express, da Gap, Givenchy, The Sopranos, the Milk Board, Louis Vuitton, entre muitas outras. Trabalhou com muitas organizações artísticas, como a American Ballet Theatre, The Brooklyn Academy of Music, The Mark Morris Dance Group e também com Mikhail Baryshnikov.

Foi premiada com várias condecorações, como a Barnard College Medal of Distinction e a The Infinity Award in Applied Photography, conferidas pelo International Center of Photography. Recebeu o título de Commandeur dans l’Ordre des Arts et des Lettres do governo francês em 2006. Foi eleita Living Legend pela Library of Congress.

VIVIENNE WESTWOOD COLABORA COM LEE


Vivienne Westwood continua a sua jornada rumo à diversificação. Depois de assinar uma linha de papéis de parede para a firma Cole&Son, a célebre e excêntrica criadora de moda britânica cria uma colecção cápsula para a marca Lee. “Para nós é um sonho tornado realidade: sempre considerámos Vivienne Westwood como um ícone, a mais criativa e influente criadora dos nossos tempos. A marca Lee é um ícone da cultura denim, e consideramos a união de ambas como um dos projectos mais promissores para o futuro da Lee”, afirma M. Girogio Presca, presidente da VF Jeanswear International.

Os arquivos de Vivienne Westwood são a principal inspiração da nova colecção, que inclui jeans super skinny estilo punk e micro calções para mulher, e jeans skinny estilo bondage para homem, todos com lavagens metálicas douradas e cobreadas e com estampagens trompe l'oeil e enriquecidos por uma gama over-dyed em azul eléctrico, vermelho, verde-esmeralda, camel e branco. A complementar: camisas em denim e t-shirts estampadas. Actualmente disponível nos showrooms Vivienne Westwood, a nova linha será inicialmente distribuída através das lojas Vivienne Westwood Anglomania e de pontos de venda criteriosamente seleccionados.

SUPER MARIO TREND

Quer saber quais são as principais tendências de comportamento em Milão? Um grupo de estudantes do Politecnico di Milano, Itália, estudou cinco das maiores tendências globais, comunicando-as através de um vídeo que usa a linguagem do jogo Super Mario World. O guia não podia ser mais especial:


segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

O MUNDO GANT NO iPHONE


A marca Gant acaba de lançar a sua primeira aplicação para o iPhone, que funciona como uma ferramenta de serviço alargado, proporcionando aos clientes o acesso ao mundo Gant, em qualquer momento, em qualquer lugar.

A aplicação GANT iPhone permite ver os novos looks, os últimos desfiles, imagens de inspiração e de campanhas das mais recentes colecções. Adicionalmente são disponibilizados vídeos dos bastidores, histórias das colecções, eventos especiais de todo o mundo.

Além dos conteúdos exclusivos, a aplicação tem um localizador de lojas, criado especialmente para ajudar os seguidores do mundo GANT a terem uma ideia geral sobre as localizações dos pontos de venda da marca em todo o mundo. Os clientes da marca poderão identificar, através da sua posição no momento, as lojas e revendedores Gant mais próximos.

“A GANT e os nossos clientes apreciam o bom design e a funcionalidade, por isso, criamos uma aplicação iPhone elegante e funcional como o seu portal pessoal para o mundo GANT. Também pretendemos informar os clientes sobre o que está a acontecer e oferecer-lhes imagens inspiradoras para cada colecção. Isto deverá tudo ser fornecido num formato acessível e, para tal, haverá algo melhor do que um dispositivo que é utilizado por milhões de pessoas em todo o mundo?” afirma Dirk-Jan Stoppelenburg, Director Geral da GANT AB.

A aplicação está disponível para download na iTunes App Store.


GANT - PAIXÃO PELA QUALIDADE E DESIGN

Lançada em 1949, a marca Gant está actualmente presente em 73 países e aposta na criação de vestuário com um estilo casual, descontraído e confortável, que combina a casualidade Americana com a elegância Europeia. Para além de uma vasta gama de vestuário para homem, senhora e criança, a Gant oferece também linhas de relógios, calçado, óculos de sol, fragrâncias e decoração, que são concebidas e comercializadas por representantes da marca.

A história da Gant começou quando Bernard Gant abriu uma fábrica de camisas em New Haven, nos Estados Unidos, e começou a vendê-las para algumas importantes marcas de vestuário como Brooks Brothers, Manhattan shirts e J.Press. Como símbolo de qualidade era cosido um discreto “g” no canto de cada camisa e muitos consumidores passaram a procurar o “g” mais do que a marca oficial. Bernard Gant transformou rapidamente a sua paixão pela qualidade e design num negócio de confecção de roupa desportiva casual. Os seus filhos Marty e Elliot juntaram-se mais tarde à empresa e herdaram do pai a dedicação à confecção de vestuário e a atenção ao pormenor. Bernard Gant é, ainda hoje, a principal fonte de inspiração por trás dos valores nucleares da marca – integridade, requinte, carácter, compreensão e optimismo.

Em 1949, Marty e Elliot Gant lançaram a marca Gant e o seu primeiro cliente foi a prestigiada loja Paul Stewart, na Madison Avenue. O produto continuava a ser a camisa mas com um conceito totalmente novo: era larga, com pregas nas costas e botões no colarinho. Nasceu, assim, um clássico. As encomendas cresceram rapidamente e passado um ano as camisas Gant, frequentemente confeccionadas em materiais de sportswear, já eram vendidas em todo o país. Em 1960, a Gant alcançou a posição de segunda maior fabricante de camisas do mundo. A marca foi vendida pela família Gant sete anos mais tarde e desde então tem sido dirigida por uma série de grandes empresas americanas, como a Phillips-Van Heusen. No início da década de 1980, a empresa sueca Pyramid Sportswear comprou o direito de criação de uma colecção da Gant para o mercado Sueco, obtendo, posteriormente, os direitos de comercialização da marca a nível mundial, excepto no mercado dos EUA. Durante duas décadas, a empresa sueca notabilizou-se em todo o mundo pela internacionalidade das suas colecções, que entretanto se expandiram para linhas completas de sportswear. Em 1999, a Gant AB (então Pyramid Sportswear) comprou o negócio Gant USA à empresa Phillips-Van Heusen e a Gant foi finalmente transformada numa marca global. Hoje, está estabelecida em 73 países, em mais de 240 lojas próprias e num vasto número de distribuidores seleccionados. Em 2002, entrou no mercado russo. Seguiram-se lançamentos no Japão e na China em 2004 e 2005, respectivamente, e em 2006 a marca foi também lançada na Índia, na Coreia do Norte e no Canadá. A Gant está sedeada em Estocolmo, na Suécia, e é dirigida por Arthur Engel.

MARNI APRESENTA MINI FILME DE ANIMAÇÃO



Consuelo Castiglioni, director artístico da Marni, colaborou novamente com o artista britânico Rohan Wadham para realizar uma curta-metragem de animação para o lançamento da nova colecção Primavera / Verão 2010. O filme conta a história do encontro, numa paisagem abstracta com árvores em flor, de dois personagens de perfil futurista que vestem a roupa e os acessórios da nova colecção Marni. O resultado é uma mistura intemporal do tecno urbano com o espírito tribal, que expressa plenamente o conceito da nova linha. Uma forma divertida de “animar” a colecção, ao invés de a mostrar apenas em desfile.





sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

YVES SAINT LAURENT - MAUVAIS GARÇON

Um criador de moda genial de um lado, um homem misterioso do outro. O mito Yves Saint Laurent cresceu e fascinou durante vários anos. Agora, a jornalista Marie-Dominique Lelièvre revela as facetas mais sombrias do grande costureiro francês, numa biografia não autorizada que vai decerto gerar polémica. “Saint Laurent, Mauvais Garçon” divulga novas informações sobre a família do criador, as suas ansiedades, homossexualidade e dependência de drogas, álcool e anfetaminas.

Marie-Dominique Lelièvre contactou com 50 pessoas que conviveram com Yves Saint Laurent, incluindo membros da família, colaboradores, médicos, banqueiros, modelos. Pierre Bergé, seu companheiro de longa data que ajudou a construir a lenda YSL, permaneceu em silêncio, mas a sua presença é manifesta entre cada linha escrita sobre Yves Saint Laurent.

Marie-Dominique Lelièvre conta a história do “mauvais garçon” Yves Saint Laurent, alumiando os seus silêncios, sombras e segredos. A autora das biografias de Sagan e Gainsbourg interessa-se pelas fragilidades das celebridades que conseguem atingir o auge do sucesso à custa do talento e contra os defeitos, fraquezas e vícios. “Saint Laurent, Mauvais Garçon” revela um Yves Saint Laurent workaholic, atormentado por ansiedade, perdido no mundo exterior à sua casa de Alta Costura, devorando anfetaminas, whisky e cocaína.

Mais do que o grande criador de Alta Costura do século XX, “Saint Laurent, Mauvais Garçon” revela o homem.



YVES SAINT LAURENT – GRANDE NOME DA ALTA COSTURA DO SÉCULO XX

Yves-Mathieu Saint Laurent nasceu a 1 de Agosto de 1936 em Oran, na Argélia. Em 1954, matriculou-se na Chambre Syndicale de la Couture, mas a sua vida de estudante durou apenas três meses. Começou a trabalhar com Christian Dior e quando este morreu, em 1957, foi nomeado director criativo da casa Dior, quando tinha apenas 21 anos. Em 1958, apresentou a sua primeira colecção para a Dior, “Trapézio”, que pôs fim a anos de ditadura da cintura de vespa, um êxito total. Em 1962 abriu a sua própria casa de Alta Costura, em parceria com Pierre Bergé.

Yves Saint Laurent marcou a história da Moda com criações emblemáticas como a linha trapézio, que revolucionou o conceito de vestido e impulsionou a sua carreira, os modelos com desenhos geométricos, as botas de cano acima do joelho, o estilo safari, as transparências (lançadas em 1968), o casaco de couro, a blusa com laçada, o fato de duas peças. Mas a sua grande distintiva foi, sem dúvida, o "smoking" feminino, apresentado pela primeira vez em 1966, com uma blusa transparente e uma calça masculina. A liberdade oferecida por Chanel ganhou mais força com este novo traje, que se tornou símbolo de uma nova atitude feminina. “Se Chanel liberou as mulheres, Saint Laurent deu-lhes o poder com roupas de homens”, afirmou Pierre Bergé. Depois disso, o smoking passou a integrar todas as colecções de Yves saint Laurent.

No início, Yves Saint Laurent recorreu ao estilo sóbrio e ao negro, até que, numa viagem a Marraquexe, se deixou conquistar pelas cores que dominariam algumas das suas colecções, como Picasso (1979), Matisse (1981) e Van Gogh (1988). Em 1999, o grande mestre vendeu os direitos da sua marca ao grupo Gucci, cedendo os direitos da sua colecção Rive Gauche, perfumes, cosméticos e acessórios.

Depois de 40 anos de sucessos, incluindo 70 colecções de Alta Costura, Yves Saint Laurent disse adeus às passerelles em Janeiro de 2002, apresentando no Centro Georges Pompidou, em Paris, um desfile retrospectivo das suas criações.

Sobre o seu trabalho, Yves Saint Laurent afirmou outrora: "A roupa mais bonita para vestir uma mulher são os braços do homem que ela ama. Para as que não tiveram essa felicidade, eu estou aqui."

Yves Saint Laurent morreu em Paris, a 1 de Junho de 2008.

MUNNA DESIGN CELEBRA O NOVO ANO COM HERITAGE


Nascida em 2008, a marca de design portuguesa, Munna, mantém-se fiel à sua missão: criar objectos de design - poltronas, biombos e cadeiras - que unam um estilo irreverente e clássico, poderoso e elegante, e nunca percam o poder de fascínio e admiração.

A Munna celebra o novo ano com o lançamento de um novo modelo de poltrona – Heritage - que presta homenagem a tudo o que é antigo e que tem alma, tal como uma herança.

Transformando o passado e o presente, o velho e o novo, a poltrona Heritage, estofada em couro envelhecido, celebra as sociedades secretas, os clubes, a fraternidade, derrubando as fronteiras entre o público e o privado, o velho e novo.

Eloquente em referências históricas, Heritage é a poltrona ideal para ambientes rebuscados e marcantes.

http://www.munnadesign.com/

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

MODA E DESIGN PORTUGUÊS NA FEIRA DE TURISMO DE MADRID

Até ao próximo domingo, decorre em Madrid, a Feira Internacional de Turismo, Fitur. Portugal é a presença estrangeira com maior espaço no evento e tem como tema a Moda e o Design . “Portugal está de Moda” é o lema e o espaço temático e de animação de Portugal, que foi desenvolvido em parceria com o MUDE – Museu do Design e da Moda - de Lisboa. O programa inclui mostras de mobiliário e objectos contemporâneos concebidos por designers portugueses, desfiles de moda, com a apresentação das criações de Alexandra Moura, Anabela Baldaque, Dino Alves, Filipe Faísca, José António Tenente, Lara Torres, Luís Buchinho, Maria Gambina, Nuno Baltazar, Storytailors e White Tent, assim como animações gastronómicas a cargo dos chefs José Avillez e Maria Fernandes Thomaz. A música ambiente é da responsabilidade dos DJs Dexter e Isilda Sanches.

O Turismo de Portugal pretende, assim, transmitir a imagem de um país contemporâneo, criativo, inovador e atento às novas tendências.

IMAGEM: Stand de Portugal na FITUR 2010

GUCCI COLLECTOR

Afim de reforçar a sua notoriedade e de lutar contra a contrafacção, a marca italiana Gucci associou-se à célebre leiloeira Christie’s e lançou “Gucci Collector”, um novo serviço online que avalia gratuitamente o valor das peças de vestuário e acessórios vintage Gucci. Agora, os fãs da marca poderão aprender mais sobre os seus tesouros vintage. Os coleccionadores serão igualmente informados dos leilões Christie’s onde poderão adquirir artigos fetiche. O lançamento de “Gucci Collector” coincide com outro projecto importante da casa italiana: a abertura de um museu Gucci em Florença, cidade berço da marca, por ocasião do seu 90º aniversário, em 2011.

“Sinto que é uma forma nobre, apropriada e moderna de permitir que uma audiência relevante tenha acesso a produtos vintage Gucci originais”, explicou Patrizio di Marco, presidente e director executivo da Gucci. “Esta colaboração com a Christie’s é totalmente coerente com o nosso objectivo permanente de reforçar a reputação da Gucci. Este novo serviço irá fornecer uma plataforma de confiança para transacções de artigos vintage Gucci, evitando, assim, o recurso a sites de leilão não sujeitos a qualquer controlo, como o eBay”. “O serviço, actualmente disponível em www.gucci.com e www.christies.com, também informa os coleccionadores se o seu artigo é de interesse, de uma perspectiva histórica, tanto para a Gucci como para a Christie´s, e garante a autenticidade das peças aos potenciais compradores. O lançamento coincide com os planos da Gucci para abrir um museu Gucci em Florença”.

“A ideia para estabelecer um Museu Gucci é uma forma de celebrar a incrível história e património desta casa”, continua Patrizio di Marco. “A Gucci tem um arquivo extremamente rico de artigos vintage que nunca foram expostos ao público”.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

ADIDAS ORIGINALS EMBARCA PARA UMA “GALÁXIA DISTANTE”

A adidas Originals e a Star Wars uniram forças para celebrar, com os fãs de ambas as marcas, uma nova era de estilo interestelar. O primeiro resultado desta poderosa aliança é uma colecção “galáctica” para a Primavera/Verão 2010, que funde as cenas e personagens Star Wars com as silhuetas clássicas do vestuário e calçado adidas Originals.

“Tal como a adidas Originals, a marca Star Wars tem uma história longa e rica em liderança, ao deixar uma marca inegável na cultura pop. Para os fãs dos filmes, coleccionadores de ténis ou todos os que adoram designs novos e divertidos, a colecção dá oportunidade to find the force or join the dark side”, afirma Ben Pruess, vice-presidente da divisão adidas Originals.

A colecção Star Wars divide-se numa edição limitada e numa linha mais acessível de calçado, roupa e acessórios para Homem, Senhora e Criança. Os casacos e os modelos de ténis clássicos da adidas surgem, em diversas reinterpretações, com imagens das personagens e cenas da saga épica.

As peças chegam este mês às lojas adidas Originals e a espaços seleccionados em todo o país, como as lojas Big Punch, Waves and Woods, Na Maior, Prof e Akira, em Lisboa.

A colaboração adidas Originals / Star Wars estender-se-á com mais novidades para o Outono/Inverno 2010-2011.

CULTURGEST EXPÕE OBRA DE KOENRAAD DEDOBBELEER

Entre 6 de Fevereiro e 18 de Abril, a Culturgest, em Lisboa, apresenta uma mostra do trabalho do artista belga Koenraad Dedobbeleer, intitulada “A Privilege of Autovalorization”.

O trabalho de Koenraad Dedobbeleer, composto maioritariamente por objectos, esculturas e fotografias, resulta de uma atenta observação da realidade urbana, da arquitectura, de objectos funcionais, dos espaços expositivos e das convenções que presidem à apresentação da arte. O artista apropria-se de formas e objectos que encontra, submetendo-os a diferentes transformações através da sua recriação noutros materiais, da associação a outros objectos e formas, de alterações de escala ou da utilização de cor. Mesmo quando os modelos apropriados se mantêm reconhecíveis, os diferentes modos de manipulação e descontextualização conferem às suas obras uma qualidade altamente abstracta.

A exposição “A Privilege of Autovalorization” reúne mais de cinquenta peças realizadas desde 2003, sendo a mais extensa e complexa mostra do trabalho de Koenraad Dedobbeleer apresentada até hoje.

Além de múltiplas exposições individuais, Koenraad Dedobbeleer tem desenvolvido vários projectos expositivos em colaboração com outros artistas, incluindo Anne Daems, Kristof van Gestel, Rita McBride e Asier Mendizabal. De salientar também a publicação, em parceria com o arquitecto Kris Kempe, do fanzine UP, que incide sobre ícones da arquitectura.


terça-feira, 19 de janeiro de 2010

BRUNO COLLIN NA DIRECÇÃO ARTÍSTICA DA DIESEL

Bruno Collin, editor e fundador da revista de tendências WAD, é o novo director artístico da Diesel, tendo como importante missão a criação de uma equipa criativa coesa que assegurará que a marca italiana continua a ser uma das mais inovadoras da nova década.

“Mais do que nunca, quero que a Diesel expresse o seu ADN nas formas mais actualizadas e inovadoras”, comenta Renzo Rosso, Presidente e fundador da Diesel.”O mundo da moda mudou radicalmente, logo o processo criativo deve acompanhar essas mesmas mudanças. Acredito na ideia de combinar uma vasta variedade de diferentes talentos criativos: estilistas, designers, fotógrafos, designers gráficos, artistas. Este é apenas o princípio de uma revolução que transformará a equipa criativa e o processo de design da marca. Tenho acompanhado o Bruno há bastante tempo e acredito no seu trabalho, nas suas ideias, no seu conhecimento e gosto são qualidades que se ajustam perfeitamente à Diesel. Marcas inovadoras deveriam ser geridas como revistas – uma forte e incomparável identidade em constante absorção externa e colaborações que se adequam a cada projecto.”

Bruno Collins, que foi também chefe de redacção em França da revista Sportswear International e trabalhou como freelance para várias revistas de moda de renome, comenta: “A Diesel é uma das poucas marcas que sempre acompanhei, quase obsessivamente, durante toda a minha carreira. Uma marca forte, tanto do ponto de vista da comunicação como do produto, que sempre definiu o ritmo para o mercado. O meu papel aqui será primariamente de um alquimista, de um maestro”.

Mas as novidades não ficam por aqui. A rampa de lançamento da nova campanha publicitária da Diesel, “Be Stupid”, será neste fim-de-semana, na Bread & Butter Berlim, onde a marca apresentará também todas as suas linhas num desfile e evento na noite de 20 de Janeiro, assim como o novo conceito de loja “shop-in-shop”.

A linha de luxo Diesel Black Gold, independente em termos criativos da linha Diesel, será apresentada na próxima semana de moda de Nova Iorque, no dia 16 de Fevereiro, com a estreia da primeira colecção de senhora desenhada pela designer grega Sophia Kokosalaki.

O DIÁRIO DE DOLCE & GABBANA NO YOUTUBE

O diário de bordo de Dolce & Gabbana no youtube festeja os 10 anos da sua linha de menswear, com a apresentação da nova colecção para o próximo Outono/Inverno 2010-2011. Sensualidade e alfaiataria são as buzzwords das propostas apresentadas num vídeo exclusivo.

Num segundo vídeo, assistimos ao desfile Dolce & Gabbana Man FW 2010-2011, onde os manequins surgem em grupos, cada um com a sua própria sensualidade e estilo. Muitas malhas, muitos tecidos desgastados e destruídos, antigas botas de combate destacam-se numa colecção inspirada na Sicília de tempos antigos e nas produções de Giuseppe Tornatores.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

MODALISBOA | ESTORIL FASHION FORCE' 33 NA FASHION TV


A Fashion TV, parceira da ModaLisboa na divulgação internacional da Moda Portuguesa, apresenta, até ao próximo dia 8 de Fevereiro, as propostas para o próximo Verão dos principais criadores nacionais. Os desfiles da ModaLisboa I Estoril Fashion Force’33 são transmitidos diariamente, pelas 23h00 (hora portuguesa), no programa Fashion Week.


VER PLANO DE TRANSMISSÕES >

NIKE SPORTSWEAR LANÇA APLICAÇÃO PARA IPHONE

True City é o nome da nova aplicação que a Nike Sportswear desenvolveu para o iPhone, que oferece aos utilizadores uma visão única do interior de seis cidades europeias, através dos conhecimentos de especialistas locais e Insiders da Nike.

Em True City tudo é pura inspiração. A aplicação induz todos aqueles que anseiam por novas sensações e acontecimentos a partilhar as suas experiências em grandes epicentros culturais, permitindo-lhes destacar os locais mais emblemáticos e acontecimentos mais importantes de cada cidade.

True City dispõe das ferramentas necessárias para marcar e rotular lugares e eventos (através de uma série de ícones), assim como para incluir descrições e avaliações sobre os mesmos. Desde lojas especiais muito difíceis de localizar até inaugurações de galerias, passando por concertos underground.

Os Insiders da Nike são o verdadeiro valor de True City. Cada cidade conta com um grupo de colaboradores seleccionados, que através de actualizações regulares dão vida ao conceito "tornar visível o que está oculto". Os utilizadores frequentes da aplicação, igualmente importantes, são incentivados a partilhar as suas opiniões e descobertas através dos seus iPhones.

Londres, Berlim, Milão, Amesterdão, Barcelona e Paris são as cidades inicialmente incluídas em True City. A aplicação estará em breve disponível para download gratuito através da iTunes App Store.



quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

TELEMÓVEL ECOLÓGICO

E se pudesse carregar o seu telemóvel com uma Coca Cola? Enquanto algumas pessoas acham que as baterias dos telemóveis um dia serão substituídas por recursos naturais, como a energia solar, Daizi Zheng pretende fazer com que estes funcionem a partir de bebidas açucaradas. A designer chinesa desenvolveu um telefone conceptual para a Nokia, com uma bio bateria que utiliza enzimas para gerar electricidade a partir de hidratos de carbono.

“Através da minha pesquisa, descobri que as baterias de telefone como fonte de energia são caras, consumem recursos valiosos no fabrico e quando descartadas são prejudiciais para o ambiente. O conceito é substituir a tradicional bateria por uma bio bateria e, assim, evitar a poluição do ambiente. A bio bateria gera electricidade a partir de hidratos de carbono (geralmente açúcar) e utiliza enzimas como agente catalítico. Num único carregamento, a bio bateria tem uma autonomia três a quatro vezes superior a uma convencional bateria de lítio e pode ser totalmente biodegradável.”, explica a designer.







quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

MANIFESTO DIESEL

“To be stupid is … to be brave”. Esta é a máxima do novo manifesto da Diesel, que apela à bravura e espontaneidade.

A marca italiana comunica aos seus fãs que não há nada patético na estupidez, e assume que foi “suficientemente estúpida para começar a vender novos jeans que pareciam velhos”. Para a Diesel, ser estúpido “tem a ver com facto de ter a coragem de arriscar, para arrancar com o novo e inventivo, no entanto perigoso. Estupidez tem a ver com a paixão, com usar as coisas erradas no sítio certo, com trocar personagens experimentando coisas novas, falhando, tentando novamente – e falhar ainda melhor”.

Os fotógrafos Kristin Vicari, Melodie McDaniel e Chris Buck ajudaram a visualizar a rebelião positiva do movimento “Be Stupid”, produzindo imagens que, em conjunto com legendas nítidas, traduzem a filosofia da nova campanha multimédia imaginada pela Equipa Criativa da Diesel em parceria com a agência anglo-americana Anomaly. Um autocarro, quatro casas, alguns parques, um tratador de animais, o deserto, um estúdio de um artista, um bar, um elefante, um supermercado e lobos são os ingredientes da original campanha, fotografada na Califórnia. Kristin Vicari, Melodie McDaniel e Chris Buck fotografaram no topo de carrinhas e telhados, fizeram chover, conseguiram que uma cabeça se tornasse num vaso de flores e fotografaram seios publicamente, várias vezes. O clássico logótipo vermelho da Diesel foi recuperado para reforçar e celebrar o lema “Be Stupid” como um caminho para o “Successful Living”.

A Diesel apresenta, assim, a chave para uma vida de sucesso: seguir o coração e não a razão. E proclama: Viva aos estúpidos!


O DIÁRIO DE TERRY RICHARDSON

Depois de Olivier Zahm, o carismático editor da revista Purple, ter lançado o blogue Purple Diary, chegou a vez de Terry Richardson apresentar também o seu “diário”. www.terrysdiary.com mostra fotografias do famoso fotógrafo norte-americano com os seus amigos Marc Jacobs, Agyness Deyn, Lindsay Lohan e Rachel Zoe, e retratos de manequins como Karlie Kloss ou Marloes Horst. Online estão também imagens do seu guarda-roupa, com as suas famosas camisas de flanela aos quadrados, e até mesmo um auto-retrato onde posa com as suas Ugg. Será uma forma de se demarcar dos outros blogues de moda ? Aguardaremos os próximos looks…

Um dos mais produtivos e surpreendentes fotógrafos da sua geração, Terry Richardson é conhecido pelo seu especial talento de captar a verdadeira essência de quem aparece perante a sua lente. Em vez de procurar a técnica e luz perfeitas, o glamour e a pós-produção exemplar, ele mostra o que há de mais natural nos seus modelos e no ambiente circundante. As suas fotos focam frequentemente o mundano, o desagradável, o deselegante, a imperfeição.

Terry lançou campanhas para clientes como Gucci, Sisley, Miu Miu, Chloe, e o seu trabalho editorial tem aparecido em revistas como as French Vogue, British Vogue, i-D, GQ, Harper's Bazaar ou Purple. A sua impressionante lista de personalidades fotografadas inclui Daniel Day Lewis, Leonardo DiCaprio, Vincent Gallo, Tom Ford, Jay Z, Kanye West, Johnny Knoxville, Karl Lagerfeld, Pharell Williams e muitos outros.

O seu trabalho tem sido objecto de muitas exposições colectivas e individuais por todo o mundo e tema de livros como “Hysteric Glamour” (1998) e “Terryworld” (2008).


terça-feira, 12 de janeiro de 2010

JOSÉ ANTÓNIO TENENTE LANÇA LIVRO “TRAÇOS DE UNIÃO”

Na sequência da celebração do 23º aniversário da sua marca e do lançamento do seu primeiro perfume de senhora, José António Tenente apresenta “José António Tenente Traços De União”, um livro editado pelas Edições Inapa, com autoria de Cristina L. Duarte, que mostra uma perspectiva original sobre o seu trabalho.

Cristina L. Duarte descreve a obra como “um jogo de escrita, feito a partir de palavras, ligadas entre si por um discurso na primeira pessoa, a quem por vezes foram colocadas naturalmente algumas perguntas. Desenhado à volta deste jogo de conceitos e ideias, este livro não quer ser uma biografia, mas tem contudo características biográficas. Não quer ser uma monografia, mas possui características monográficas, por ambicionar descrever um processo de trabalho e um tema: José António Tenente, um homem do nosso tempo, que ama outros tempos, tem um pensamento sobre o trabalho e as linguagens que utiliza no seu desenvolvimento, ao mesmo tempo partilhando várias preocupações com outras pessoas, que não trabalhem em moda ou em vestuário. Portanto, é aqui que entramos no seu universo, que é o de um urbano, com sentido de profissão, materializada na vida das suas colecções de pronto-a-vestir e colocada ao serviço da nossa sociedade. Outros traços de união ligam uma comunidade de leitores a este criador de moda, e isso, compete-lhe a si descobrir. Este livro pode abrir-se na perspectiva de consulta, ou pode ler-se como uma história tecida em vários níveis de profundidade, partindo daquele que estabelece as ligações entre o espaço da(s) história(s), da sociedade, e a realidade que é múltipla.”

“José António Tenente Traços De União” está à venda na loja JAT, em Lisboa (Travessa do Carmo, 8); na LIVRARIA MUNICIPAL DE CASCAIS (Travessa da Conceição, 6. Cascais), e nas livrarias BERTRAND (Algarve Shopping; Amoreiras Shopping. Lisboa; Antas. Porto; Aveiro Shopping. Braga Parque; Cascais Shopping; Rua Garrett. Lisboa; Colombo . Lisboa; Forum Almada; Picoas Plaza . Lisboa; Rio Sul Shopping. Seixal; C.C. Roma. Av. de Roma . Lisboa; Viana Shopping), BULHOSA (Campo de Ourique. Lisboa; Odivelas Parque; Oeiras Parque; Twin Towers. Lisboa), FERIN (Rua Nova do Almada . Lisboa) e FNAC (Cascais Shopping; Chiado; Colombo).

LOUIS VUITTON APRESENTA NOVA CAMPANHA PUBLICITÁRIA PRIMAVERA/VERÃO 2010

Lara Stone é a protagonista da nova campanha publicitária Primavera/Verão 2010 da Louis Vuitton, fotografada por Steven Meisel.

A famosa modelo, que em Agosto de 2009 estampou a capa da W com o subtítulo "Rosto do momento", é fotografada em cinco imagens diferentes, num conjunto de poses "Bardotescas" numa cama de musgo e fetos, rodeada de pombas brancas. O fundo frio e fresco realça as cores vivas da colecção Primavera/Verão 2010 da Louis Vuitton, bem como o seu conjunto variado de acessórios, incluindo a tela Monograma metálica e malas em denim gasto pelo sol, berloques de pele de raposa, joalharia inspirada em quinquilharia e sandálias de madeira com tufos de pêlo rústicos.

"Depois da bem-sucedida colaboração com Madonna, temos o prazer de estar a trabalhar novamente com Steven Meisel na campanha de moda da Louis Vuitton para a Primavera/Verão de 2010", diz Marc Jacobs, director criativo da Louis Vuitton. "Uma vez que a colecção tira ideias da ideia do viajante New Age, escolhemos o verde como cor dominante para a publicidade de rua, de forma a evocar o espírito de paz e amor. Para modelo, pretendíamos uma mulher com uma beleza moderna, icónica e sensual… Tinha de ser Lara Stone."

"Foi uma sessão fotográfica extraordinária", continua Marc Jacobs. "As pombas estavam a voar, a atmosfera era sensual e mágica, e o resultado é um conjunto de imagens desejáveis, coloridas, extravagantes e, claro, luxuosas."

Antoine Arnault, director de comunicação da Louis Vuitton, comenta: "Esta é uma campanha muito forte, que reflecte o espírito entusiasta e optimista da colecção Primavera/Verão 2010. Temos muito gosto em continuar a nossa parceria com Steven Meisel e em dar as boas-vindas a Lara Stone como a nova personificação voluptuosa da mulher Louis Vuitton."

A nova campanha surgirá nos próximos números de Fevereiro das revistas de todo o mundo. Veja em baixo o making of.




sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

DAVID CHIPPERFIELD ARCHITECTS – FORM MATTERS

O Design Museum, em Londres, apresenta, até ao próximo dia 31 de Janeiro, uma mostra do trabalho de um dos mais notáveis arquitectos britânicos: David Chipperfield.

Com um estilo sóbrio, ponderado e com grande reputação internacional, David Chipperfield tem obra construída em vários países: China, Japão, Itália, USA, Espanha e Alemanha. O arquitecto britânico produz edifícios subtis e sofisticados, com uma forte sensibilidade para os materiais e grande consciência pelo meio ambiente.

A exposição “David Chipperfield Architects – Form Matters” celebra o seu trabalho pela primeira vez no Reino Unido e abrange toda a sua carreira, incluindo os seus projectos mais recentes, como o Museum of Modern Literature, em Marbach, Alemanha (vencedor do RIBA Stirling Prize 2007 para Arquitectura); o America’s Cup Building, em Valência, Espanha; o Neues Museum, em Berlim; e o Hepworth Museum, em Yorkshire. Trata-se de um levantamento detalhado da obra de Chipperfield, examinando uma série de projectos através de novos modelos e arquivos, esboços, desenhos, fotografias e filmes.

Parte importante da exposição centra-se no seu projecto mais complexo até à data: a restauração do Neues Museum, em Berlim, que foi bombardeado durante a Segunda Guerra Mundial e deixado ao abandono durante várias décadas. Chipperfield tentou manter a estrutura e os materiais originais do museu, optando inclusive por deixar os buracos de balas do tempo da II Guerra Mundial na fachada do edifício, conservando assim os estragos causados pelo passar do tempo. O projecto gerou, contudo, alguma polémica quando o arquitecto decidiu colocar uma escada de betão na nave central do museu, onde outrora existia uma pintura de parede e uma escada com faustosos ornamentos.

“David Chipperfield Architects – Form Matters” segue posteriormente para a Fundación Pedro Barrié de la Maza, em Espanha, onde estará patente de 18 de Fevereiro a 6 de Junho.

FOTOS (Da esquerda para a direita):
Museum of Modern Literature, Alemanha
The Hepworth Wakefield, Yorkshire



















No vídeo abaixo, uma entrevista com David Chipperfield, onde o arquitecto fala sobre novos conceitos arquitectónicos:


OS NOVOS «XAILES IT» DA LOUIS VUITTON

Em 2009, a Louis Vuitton comemorou o 20º aniversário do seu emblemático xaile Monograma e para celebrar a ocasião criou três versões deste emblemático acessório, ilustrando as tendências criadas desde 1989.

Depois das primeiras versões a preto do xaile, o catálogo de 1991 apresentou uma série de novas cores: branco, violeta, verde azeitona e ferrugem. Quatro anos depois, novas e suaves sensações foram associadas através de tons como o chocolate, castanho-camelo, bege, vermelho, azul e ameixa.

Agora, surge uma nova edição e reinterpretação dos xailes Monograma, em 25 cores e com três estilos diferentes: Rock, em lã e seda laminada; Minimalist, em lã, seda cassis e veludo polka-dot; e Bleach, em lã e seda enrugada.

Resultado de um savoir-faire único e de uma mistura de materiais preciosos, os novos xailes estão disponíveis nas lojas Louis Vuitton por €480.


quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

TIM BURTON NO MOMA

Até 26 de Abril, o MoMA (The Museum of Modern Art) de Nova Iorque dedica uma exposição ao famoso cineasta Tim Burton.

Inspirado pela cultura popular, Tim Burton reinventou o cinema como uma expressão de visão pessoal, conquistando uma audiência internacional e influenciando novas gerações de artistas das áreas de cinema e vídeo. A exposição do MoMA explora a diversidade do seu trabalho criativo, traçando o curso da sua imaginação visual, desde os primeiros desenhos de infância às melancólicas e sóbrias produções cinematográficas. A mostra reúne mais de setecentas peças nunca antes expostas, como desenhos, pinturas, fotografias, vídeos, bonecos, maquetes e vestuário, assim como os filmes Edward Scissorhands, The Nightmare Before Christmas, Batman, Mars Attacks!, Ed Wood, Beetlejuice, e projectos pessoais pouco conhecidos e por realizar que revelam o seu talento como artista, ilustrador, fotógrafo e escritor.

Entre outros grandes projectos, Tim Burton destaca-se pela realização dos filmes: Vincent (1982), Pee-wee's Big Adventure (1985), Beetlejuice (1988), Batman (1989), Edward Scissorhands (1990), Batman Returns (1992), The Nightmare Before Christmas (1993), Ed Wood (1994), Mars Attacks! (1996), Sleepy Hollow (1999), Big Fish (2003), Corpse Bride (2005), Charlie and the Chocolate Factory (2005), e Sweeney Todd (2007). Actualmente, Tim Burton está a trabalhar no filme Alice in Wonderland, que será produzido pela Disney e conta com um excelente elenco: Johnny Depp, Helena Bonham Cárter e Anne Hathaway.

Abaixo, a primeira curta-metragem de Tim Burton, Vincent.

“VOL DE JOUR” - A NOVA CURTA METRAGEM DE KARL LAGERFELD

Depois de apresentar a curta metragem “A Fantasy” - sobre a viagem imaginária de Coco Chanel à China - no desfile Paris-Shanghai, Karl Lagerfeld assina um novo filme intitulado “Vol de Jour”. Realizado por ocasião do lançamento da colecção Cruise 2010, o filme de 3 minutos, a preto e branco, coloca em cena o manequim protegido de Karl Lagerfeld, Baptiste Giabiconi, e Lara Stone, que vestem o papel de ladrões de lojas. Desde a Place de Vendôme à Rue Cambon, os dois cúmplices roubam várias peças de roupa e fogem numa moto, com cabelos e sacos Chanel ao vento.


VOL DE JOUR





A FANTASY





A IDEIA LUMINOSA DE JIMMY CHOO



A mais recente criação de Jimmy Choo é uma sandália de salto luminescente. O famoso designer de calçado inglês imaginou, para a sua colecção Primavera/Verão 2010, um sapato multicolor com um salto em acrílico que se ilumina com uma leve pressão. Assim, a cada passo, a arrojada e futurista sandália brilha. Uma forma original de se fazer notar sobre uma pista de dança!

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

O IMAGINÁRIO DE NICK KNIGHT

Inovador, visionário, artista, mestre da fotografia de moda. Entre muitas outras realizações notáveis, Nick Knight fundou o famoso website Showstudio.com e fotografou para várias revistas e marcas de moda, de Dior a McQueen. A obra do famoso fotógrafo londrino ao longo das últimas duas décadas é tema de um novo livro, intitulado simplesmente Nick Knight. Trata-se de uma retrospectiva do seu trabalho desde 1990 aos nossos dias, documentando a sua criatividade e visão inovadora.

O livro abre com as primeiras fotografias de Nick Knight para os catálogos de Yohji Yamamoto, prossegue com trabalhos editoriais para as revistas Vogue e W e com as campanhas publicitárias para as marcas Louis Vuitton, YSL e Jil Sander, incluindo também alguns dos trabalhos que desenvolveu em colaboração com Bjork, Peter Saville e Hussein Chalayan, entre outros. Mais do que uma monografia, é uma história do mundo da moda contemporânea, apresentando 300 das imagens mais aclamadas de Knight.

Editado pela Collins Design, o livro está disponível em http://www.amazon.co.uk/ por £27.50.



NICK KNIGHT nasceu em 1958. Licenciou-se na London Art School e publicou o seu primeiro livro de fotografia, “Skinheads”, em 1982. Durante essa década, fotografou para várias revistas de moda e para as marcas Jil Sander e Yohji Yamamoto, assim como capas para álbuns de Björk, David Bowie, Kylie e Massive Attack.

Em Novembro de 1993, notabilizou-se ao retratar Linda Evangelista para a capa da Vogue inglesa. Essa fotografia recordava o glamouroso “disco-chic” dos anos 70, numa altura em que a moda estava em declínio, após os efeitos do “grunge”.

As fotografias de Nick Knight lançaram a maior tendência dos anos 90: o “retro chique”. Cores e composições altamente estilizadas deram-lhe a conotação de jovem “anti-moda”. A sua visão ampla e alternativa de beleza permitiu-lhe fotografar uma modelo de 14 anos para a Vogue e uma professora septuagenária para uma campanha publicitária da Levi’s.





MOMA APRESENTA “THE NEW TYPOGRAPHY”

No design gráfico, "a essência é dar ordem às informações, formas às ideias, expressões e sentimentos a artefactos que documentam a experiência humana" (Meggs, Philip B., 'A history of graphic design'. New York: Van Nostrand Reinhold, 1983)

“The New Typography” é o título da exposição de materiais gráficos provenientes da Rússia Soviética, Alemanha, Holanda e Checoslováquia das décadas de 1920 e 1930, que está patente até 12 de Julho no MoMA de Nova Iorque.

Nos anos 1920 e 1930, o movimento então chamado “New Typography” trouxe o design gráfico e comunicação para a dianteira da vanguarda artística na Europa Central. Rejeitando o tradicional arranjo em colunas simétricas, os designers modernistas organizaram uma página impressa ou cartaz como um campo em branco, dispondo blocos de texto, símbolos e ilustração (frequentemente fotomontagem) em composições harmoniosas e assimétricas.

Inspirado em tendências gráficas da Rússia Soviética e na Bauhaus, o designer Jan Tschichold codificou o movimento com linhas directrizes no seu livro “Die Neue Typographie" (1928). Rapidamente, tipógrafos e impressores adoptaram esta forma de trabalhar para desenvolver uma grande variedade de materiais impressos, de cartões de visita e brochuras a revistas, livros e anúncios.

A instalação “The New Typography” inclui posters e trabalhos de pequena escala da opulenta colecção do MoMA de materiais gráficos, assim como peças da colecção própria de Jan Tschichold.

The Museum of Modern Art
11 West 53 Street New York, NY 10019

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

ABSTRACÇÃO E FIGURA HUMANA EM EXPOSIÇÃO NO CAM

Uma exposição com obras das artistas Jane e Louise Wilson e a mostra “Abstracção e figuração humana” são algumas das propostas da programação do Centro de Arte Moderna CAM da Fundação Calouste Gulbenkian para este ano.

A temporada abre no próximo dia 22 de Janeiro com “Tempo Suspenso”, a maior exposição individual das gémeas britânicas Jane and Louise Wilson a nível internacional, que incluirá a sua primeira obra em filme “Hypnotic Suggestion 505” (1993), o vídeo “Songs for My Mother” (2009), assim como uma série de esculturas inéditas que jogam com a arquitectura do CAM.

A exposição, dedicada ao tema da figuração humana e da abstracção, recupera lugares vazios, áreas evacuadas sem comando, ou espaços perdidos e abandonados, transportando o público para um tempo suspenso, tanto no sentido psicológico como histórico. Um tempo suspenso entre épocas (a II Guerra Mundial e a actualidade); entre narrativas (da cinematográfica à quotidiana); entre referências artísticas (de Rodchenko a Kubrick).

“Abstracção e figura humana” é também o tema de outra exposição que inaugura a 22 de Janeiro, que apresentará uma selecção de obras da colecção de arte britânica do CAM correspondente às duas grandes linguagens artísticas que o século XX pôs em confronto, e que o século XXI faz coexistir activamente. A grande maioria das obras apresentadas foi adquirida a artistas emergentes em Londres, entre finais da década de 50 e a década de 60, num período de afirmação internacional da Grã-Bretanha, às quais se juntam outras mais recentes, compradas posteriormente e de um modo mais disperso.



Tempo Suspenso
De 22/01 a 18/04/2010
Das 10h00 às 18h00
Terça a Domingo
Centro de Arte Moderna

Abstracção e Figura Humana
De 22/01 a 18/04/2010
Das 10h00 às 18h00
Terça a domingo
Centro de Arte Moderna, piso 1