terça-feira, 30 de abril de 2013

“L’AMOUR FOU” BY NUNO BALTAZAR




Para comemorar os primeiros raios de sol, Nuno Baltazar acrescentou novos olhares à sua coleção “L’ Amour Fou” para a primavera/verão 2013. Já estão disponíveis para venda na loja Nuno Baltazar, no Porto, 36 novas interpretações de uma coleção que é uma reflexão pessoal do universo íntimo de YSL e do seu companheiro Pierre Berger.

Com uma tónica Safari e Deco, as propostas evidenciam caraterísticas que desde sempre marcaram a coleção: silhuetas equilibradas e desconstruídas numa lógica demi-couture e easywear, ideais para acompanhar o calor que se avizinha.

Em breve, Nuno Baltazar apresentará também várias novidades associadas à comemoração do oitavo aniversário da sua loja/atelier, no nº 856 da Av. da Boavista.

Não deixe de passar por lá!

Ilustração: © António Soares

HENRIQUE SÁ PESSOA PROGRAMA AGENDA DE MAIO DA BAIXA-CHIADO PT BLUESTATION


Sugestões de receitas de almoço, ingredientes para combinações criativas, propostas culturais na área do teatro, do cinema, da música e até um desafio desportivo estão entre as ações que irão animar a Baixa-Chiado PT Bluestation durante todo o mês de maio. "A Cultura da Comida" foi o tema escolhido pelo chef Henrique Sá Pessoa para programar esta agenda porque "Toda a nossa cultura se enraíza naquilo que comemos, das ruas onde nascemos e conhecíamos de cor os pratos das mães dos nossos amigos, aos bairros que visitamos à procura deste ou daquele prato típico. Mas a comida não é só memória, também é a emoção da experiência. A comida pode deixar-nos eufóricos, tristes, alegres ou até ajudar a conquistar o amor da nossa vida. Porque a comida é temperamental e é absorvida por todos os cinco sentidos, podemos não estar a comer um prato fantástico, mas se toca a nossa música preferida... podemos também estar num dos sítios mais desinteressantes do mundo, mas se a comida for fantástica... "

Todas as segundas-feiras de maio, entre as 12h e as 14h, novos Chefs de restaurantes convidados por Henrique Sá Pessoa estarão na Baixa-Chiado PT Bluestation a sugerir refeições económicas para fazer em casa ou levar para o trabalho.

Às terças-feiras, entre as 17h e as 19h, irão decorrer os campeonatos "As Receitas da PT Bluestation", em que o desafio é criar refeições originais para o lanche. Na final, dia 31, Henrique Sá Pessoa estará na estação para avaliar as propostas concorrentes e escolher a vencedora. O prémio é um jantar para duas pessoas no seu recém-inaugurado restaurante Cais da Pedra.

Um bairro que se preze tem, pelo menos, um prato típico e em cada quarta-feira de maio, um bairro diferente - Campo de Ourique, Bairro Alto, Mouraria e Alfama - irá à Baixa-Chiado PT Bluestation, entre as 10h e as 17h, mostrar, em vídeo, a relação que tem com os seus restaurantes e as suas gentes.

As quintas-feiras ficarão reservadas aos desafios e sugestões culturais de Henrique Sá Pessoa. No dia 2, entre as 17h e as 19h, o chef estará na estação a praticar o seu jogo de eleição, basquete, e convida todos os adeptos do desporto a juntarem-se a ele. No dia 9, entre as 10h e as 13h, haverá uma projeção da curta-metragem “Headless Nun”, de Nuno Sá Pessoa. Dia 16, a estação receberá uma exposição de ervas aromáticas nacionais como o alecrim, o tomilho ou o manjericão, e na quinta-feira seguinte será palco de uma performance de teatro pelo coletivo Kind of Black Box. Para a última quinta-feira do mês, dia 30, entre as 10h e as 13h, está agendada uma prova cega. O desafio é tentar adivinhar diferentes ingredientes apenas com o olfato. Quem adivinhar mais ingredientes, leva para casa um livro do Henrique Sá Pessoa.

E para todos os que adoram cozinhar mas não o conseguem fazer sem música, as sextas-feiras de maio serão a playlist perfeita. Para cozinhar com garra, originalidade, depressa ou devagarinho, Henrique Sá Pessoa sugere a banda sonora perfeita: Dia 3, 21h - Blue Trash Can; Dia 10, 21h - Elektra Zagreb; Dia 17, 18h - Miguel Sá Pessoa e Irina Furtado; Dia 24, 21h - Sampladélicos (Sílvio Rosado e Tiago Pereira).

Todos os eventos têm entrada livre. Não deixe de participar!

segunda-feira, 29 de abril de 2013

LOUIS VUITTON LANÇA NOVA NOÉ BB


A Noé é, em termos cronológicos, a segunda mais antiga carteira de uso quotidiano da Louis Vuitton e também uma das mais emblemáticas. A sua criação coincidiu com o início de uma década excecional que assistiu ao aparecimento de outras carteiras de sucesso como a Speedy ou a Alma.

A história começou em 1932, quando, à procura de uma forma de transportar os seus valiosos vintages, um produtor de champanhe fez uma encomenda especial a Gaston-Louis Vuitton. Este desenhou uma mala simples e intemporal em forma de balde, que era capaz de transportar quatro garrafas em pé e uma quinta de cabeça para baixo, e que se fechava com um flexível cordão em pele. Chamou-lhe Noé, em referência, segundo se diz, ao herói bíblico que, quando deixou a Arca depois da inundação, plantou videiras no Monte Ararat.

A Noé original foi fabricada em pele natural, de um dourado claro semelhante ao champanhe que tinha como missão transportar. Desde então, foi reproduzida nas mais variadas cores e telas como a emblemática Monogram, a Damier Azur ou a colorida pele Epi.

Agora, oitenta e um anos depois, a Louis Vuitton lança a Noé BB. Uma atraente e contemporânea réplica de dimensões mais reduzidas do que a Noé original e com uma alça de ombro mais longa que permite que seja usada a tiracolo. Em tela Monogram ou Damier Azur e na brilhante e colorida Epi, a Noé BB está apenas à espera de ser descoberta por uma nova geração.

Irá um dia, tal como a original, passar de mãe para filha, com o seu distinto cordão como símbolo de um perdurável elo de elegância?



LACOSTE COMEMORA 80º ANIVERSÁRIO




A marca do crocodilo comemora oito décadas de experiência e criatividade, com a apresentação de duas coleções de aniversário - “Edition” e “Unexpected” - e uma colaboração com o ilustrador Peter Saville.

Tudo começou num campo de ténis em 1933, quando o tenista francês René Lacoste decidiu trocar a tradicional camisa em tecido de manga comprida por uma camisa de manga curta em piqué. Desde então, a marca Lacoste soube transformar-se e adaptar-se à Moda em cada momento, combinando o savoir faire tradicional com ideias inovadoras. Distanciou-se do seu original circuito desportivo e converteu-se numa marca de casualwear de referência mundial.

Com o objetivo de celebrar os 80 anos da Lacoste e perpetuar os seus valores, o atual diretor artístico da marca, Felipe Oliveira Baptista, decidiu criar duas coleções de aniversário. A coleção “Edition”, que inclui todos os modelos principais da casa: o mítico polo 12.12 criado com base em esboços de René Lacoste, o modelo original de ténis criado em 1963 e os óculos de aviador, que foram um verdadeiro sucesso nos anos 1980. Paralelamente, o designer convidou o ilustrador Peter Saville a imaginar um logotipo de aniversário para a coleção “Unexpected”. Constituído por vários círculos dispostos de modo a formar o número 80, o logo surge em todos os polos, t-shirts, vestidos e sapatos desta coleção.

FOTO: © D.R.

sexta-feira, 26 de abril de 2013

CRIAÇÕES DE IRIS VAN HERPEN EM EXIBIÇÃO EM CALAIS




As surpreendentes criações de Alta Costura de Iris van Herpen são o tema da próxima exposição do International Centre for Lace and Fashion, em Calais, França. Trinta peças desenhadas pela jovem designer holandesa (Wamel,1984) desde a criação da sua marca em 2008, estarão expostas juntamente com uma série de fotografias e filmagens dos seus desfiles, de 15 junho a 31 de dezembro de 2013.

Considerada uma pioneira da impressão 3D na indústria da moda, Iris van Herpen tem tido um impacto considerável no mundo da Alta Costura, nos últimos anos. Depois da licenciatura no ArtEZ Institute of the Arts, em Arnhem, Holanda, e de uma passagem pelo atelier de Alexander McQueen, a jovem designer começou a desenvolver e a explorar uma combinação única entre o artesanato tradicional e a inovação tecnológica, criando peças de uma beleza subtil e inquietante. As suas formas esculturais e futuristas, enriquecidas por jogos de luz, posiciona-as entre a Alta Costura e a Arte Contemporânea.

Em julho de 2011, Iris van Herpen apresentou a sua primeira coleção na semana de Alta Costura de Paris, a convite da Chambre Syndicale de la Haute Couture. Em março de 2013, decidida a criar peças que possam ser usadas por todos e que reflitam a personalidade e aspirações dos seus clientes, lançou a primeira linha de pronto-a-vestir.







quarta-feira, 24 de abril de 2013

LACROIX DESENHA COLEÇÃO PARA SCHIAPARELLI




Em 2012, Diego Della Valle, atual proprietário da Schiaparelli, anunciou que iria reabrir a lendária casa de moda francesa. Desde então, nada mais foi revelado. Agora, após um ano de especulações sobre quem iria assumir a direção criativa da marca, surge a primeira novidade. Diego Della Valle convidou o designer francês Christian Lacroix para desenhar uma coleção cápsula de 15 peças de Alta Costura em homenagem à fundadora da casa, Elsa Schiaparelli. A coleção será apresentada no atelier original de Schiaparelli - 21 Place Vendôme, em Paris - no próximo mês de julho, coincidindo com a semana de Alta Costura de Paris.

Afastado do mundo da Alta Costura desde o fecho da sua empresa em 2009, Christian Lacroix encara este desafio com bastante entusiasmo: “Em Schiaparelli encontra-se um espírito onde a matemática, a literatura e a poesia coexistem. Elsa é uma esfinge sagrada que não cessa de nos interrogar, oferecendo-nos novos enigmas como respostas. Arte, teatro e cinema ... o meu desejo é reposicionar Elsa no centro da sua maison e no palco a partir do qual ela já seduziu o mundo.”

Esta será a primeira de muitas colaborações anuais através das quais distintos artistas serão convidados a interpretar as icónicas criações de Elsa Schiaparelli. Paralelamente, a casa apresentará as suas próprias coleções desenhadas pelo seu futuro diretor criativo, cuja identidade ainda continua por revelar.

FOTO: © Christophe Roue

terça-feira, 23 de abril de 2013

VISIONAIRE “FOREVER”




A 63ª edição da Visionaire, a revista de Moda e Arte mais exclusiva do mundo, intitula-se “Forever” e será lançada a 11 de maio.

Desde a sua criação, na primavera de 1991, a Visionaire tem surpreendido com o lançamento de edições admiráveis que se podem vestir, comer, ouvir, pintar. Edições mágicas, táteis, digitais, e agora também indestrutíveis. A Visionaire dá mais um passo no caminho para a imortalidade com “Forever”, a primeira publicação feita inteiramente em metal. Concebida com o apoio da marca G-Shock, criadora do "relógio que nunca se parte", Visionaire “Forever” é composta por dez páginas com imagens em alto-relevo de artistas como Inez & Vinoodh, Craig McDean, Yoko Ono, Richard Avedon, Maurizio Cattelan e Pierpaolo Ferrari. Fotografias bidimensionais foram marteladas ou gravadas a laser em placas de metal de 9 x 12 polegadas, transformando-se em surpreendentes relevos tridimensionais.

A Visionaire continua, assim, a mostrar que não existem limites para a criatividade!

www.visionaireworld.com

O REGRESSO DE VIKTOR & ROLF À ALTA COSTURA




Após 13 anos de ausência, a dupla Viktor & Rolf vai regressar à Semana de Alta Costura de Paris, no próximo mês de julho. A notícia foi divulgada após os membros da Chambre Syndicale de la Couture votarem a favor do retorno dos designers holandeses à passerelle de Alta Costura, mas pouco foi revelado sobre o mesmo. Será que a dupla vai apresentar um grande desfile ou vai optar por uma apresentação mais intimista?

Viktor Horsting e Rolf Snoeren participaram na Semana de Alta Costura de Paris entre janeiro de 1998 e julho de 2000, destacando-se pelos seus cenários repletos de fantasia e pelas suas inovadoras e surpreendentes criações resultantes de uma mistura peculiar de beleza, ironia e surrealismo. Sem nunca descurar um meio de expressão, Viktor & Rolf renovaram silhuetas com formas e contra-formas. Desde 2000 têm-se dedicado somente ao pronto-a-vestir. Resta-nos agora esperar até julho para ver como evoluíram as suas prodigiosas criações de Alta Costura nestes 13 anos.


segunda-feira, 22 de abril de 2013

DYSFUNCTIONAL SHOES BY DINO ALVES




Dino Alves associou-se à marca portuguesa de calçado Dysfunctional Shoes, que pretende afirmar-se no universo da moda com uma atitude e design irreverentes, para criar uma coleção de calçado feminino para o outono/inverno 2013/14. Os Dysfunctional Shoes by Dino Alves foram apresentados pela primeira vez na 40ª edição da ModaLisboa, com a coleção "Next Page" de Dino Alves, e estarão à venda a partir do próximo mês de setembro.

Esta parceria surge da identificação mútua na forma como ambas as marcas gostam de propor um estilo arrojado mas confortável, e no reconhecimento da importância que a união de esforços tem para o estímulo e desenvolvimento da moda em Portugal.

DINO ALVES ATELIER
Tel: 218 865 252
www.dinoalves.eu


SOBRE A DYSFUNCTIONAL SHOES

Com origem na Guarda, a Dysfunctional Shoes foi criada em 2009 por Tiago Ramalho que surge no mercado com uma proposta arrojada de design e conforto. A marca trabalha com peles naturais e acabamentos personalizados no interior e exterior dos sapatos, e foca-se também nas solas de borracha que garantem o conforto do calçado. Toda a produção é feita em Portugal.

Esta marca 100% portuguesa, que pretende investir também na internacionalização do seu próprio conceito e levar o seu cunho além fronteiras, encontra-se à venda online e em diversas lojas nas principais cidades do país como Lisboa, Porto, Braga, Coimbra, Guimarães, Chaves, Leiria, Viseu, Aveiro, Caldas da Rainha, entre outras.

www.dysfunctionalshoes.com

LEVI'S CELEBRA 140 ANOS DE UM ÍCONE CULTURAL




Quando Levi Strauss e o alfaiate Jacob Davis se associaram em 1873 e patentearam as calças de trabalho com bolsos rebitados para os pioneiros ocidentais, estavam longe de imaginar o impacto que estas teriam na cultura moderna. Os jeans Levi's 501 com botões de pé em metal - os primeiros e os originais blue jeans - nasceram a 20 de maio de 1873 e tornaram-se um símbolo de individualidade e universalidade. 140 anos depois, são mais populares e relevantes para a cultura e para o estilo mundial do que nunca.

Desenhados com uma autenticidade descomprometida e modelados até à perfeição, os jeans 501 foram evoluindo subtilmente ao longo dos anos, para fornecer a cada geração os jeans que necessitam. Nesta estação, surgem em novas cores como o ivy green (verde seco), true chino (areia), chalk blue (azul) e mineral red (vermelho), e numa sarja mais leve, que lhes confere um toque aveludado.

Para comemorar o alcance mundial do estilo único deste modelo icónico, a Levi's lança, até ao próximo mês de maio, o movimento "501 Interpretation". A marca colocou as Levi's 501 nas mãos dos seus fãs - jovens e idosos, famosos e desconhecidos - pedindo-lhes a sua interpretação do original. Uma galeria de fotos digitais com todas estas imagens, da mais high fashion ao street style, vão ganhar vida em www.LEVIS501.com

Desta coleção de fotos, serão selecionadas as mais representativas da época atual, para integrarem a edição limitada do “Book of 501”, onde ficarão registadas para a posteridade. “What’s your interpretation? #501”

A campanha “501 Interpretation” existirá também em plataformas impressas, nos media e outdoors em mercados selecionados por todo o mundo.

Ontem. Hoje. Amanhã. Para sempre. Levi's 501.

sexta-feira, 19 de abril de 2013

FONDATION CARTIER, EM PARIS, EXPÕE ESCULTURAS DE RON MUECK




Depois de fazer marionetas, modelos e efeitos especiais para a indústria cinematográfica, em 1996 o artista australiano Ron Mueck (Melbourne, 1958) começou a desenvolver corpos hiper-realistas que, explorando os limites entre o mundo real e a fantasia, renovaram profundamente o conceito da escultura contemporânea. Enquanto a ilusão de realismo é transmitida pela imitação perfeita dos mais pequenos detalhes do corpo humano, tais como veias, rugas ou pelos, o gigantismo ou a pequenez das esculturas afasta-as totalmente da realidade.

Raramente expostas ao público, as impressionantes obras de Ron Mueck estão agora em exibição na Fondation Cartier, em Paris, naquela que é a maior mostra do seu trabalho na Europa desde 2005. Ao lado de alguns dos seus trabalhos mais emblemáticos, incluindo “Mask II” - um rosto gigantesco a dormir - estão expostas três novas peças produzidas especialmente para esta exposição: “Couple Under An Umbrella” retrata um casal de idosos na praia; “Young Couple” mostra um casal de adolescentes num abraço tenso; “Woman With Shopping” representa uma mãe a carregar o seu bebé e sacos de compras.

O tema dos casais marca uma mudança significativa na obra de Ron Mueck, que até agora só representava figuras solitárias. Essa mudança é retratada no documentário "Still Life: Ron Mueck at Work”, produzido pelo fotógrafo Gautier Deblonde, que revela o processo criativo do artista, enquanto se preparava para a exposição em Paris.


FONDATION CARTIER POUR L'ART CONTEMPORAIN
261, Boulevard Raspail – Paris

Ron Mueck – exposição
Patente até 29 de setembro, 2013


PRADA LANÇA CONCURSO LITERÁRIO




Prada é muito mais do que roupas inovadoras e malas bonitas. A sua diretora criativa, Miuccia, tem um doutoramento em ciência política, fundou, com o seu marido, a Fundação Prada, uma organização sem fins lucrativos dedicada à arte contemporânea, e está agora a lançar - em parceria com a editora italiana Giangiacomo Feltrinelli - um concurso internacional de escrita, para descobrir novos talentos literários.

Com o intuito de explorar novos universos criativos e melhorar a interpretação individual da realidade, a marca italiana procura jovens escritores que vejam o mundo com um “olhar único e raro".

Quais são as realidades que os nossos olhos nos devolvem? E como são estas realidades filtradas através de lentes?

Usando a metáfora dos óculos graduados, Prada entra num universo feito de palavras escritas, ao invés de faladas. As armações de vista transformam-se numa oportunidade e numa ferramenta para investigar diversos mundos criativos: um canal privilegiado e uma janela para o nosso mundo, e - porque não - em novos mundos possíveis.

Os novos autores interessados em participar deverão enviar as suas dissertações sobre o tema através do site http://www.prada.com/en/journal/, até ao dia 18 de junho.

O vencedor ou vencedores serão revelados em dezembro, e receberão como prémio 5000 €, além de verem os seus textos publicados num livro digital no site da Prada.

Mais informações em http://www.prada.com/en/journal/

quinta-feira, 18 de abril de 2013

PROJETO GERALD


Gerald é um cão de papel criado em 2008 como parte de uma ação de rebranding do atelier de design britânico, Lazerian. Em 2011, o atelier iniciou um ambicioso projeto de customização do Gerald, enviando centenas de cães de papel para os ateliers de influentes artistas, ilustradores e designers do Reino Unido, Europa, EUA, Austrália, Argentina, Coreia do Sul e Nova Zelândia. A única instrução era para serem criativos. Agora que todos os Geralds foram devolvidos ao remetente, os resultados poderão ser vistos juntos pela primeira vez na Design Week, em Nova Iorque, entre 17 e 19 de maio.

"Criámos o Gerald como um desafio pessoal e para testar o papel como material. Ele tornou-se uma tela em branco para começarmos a adicionar elementos de cor e design", comentou Liam Hopkins, um dos designers do Gerald.

"Colocar o Gerald na rua, para outros criativos o customizarem, pareceu-nos óbvio e a resposta ao nosso convite foi esmagadora. Poder contar com ilustradores influentes como Simon Spilsbury, Tim Lahan e Andy Smith, além de criativos multidisciplinares como Nous Vous, Munye & Co, Goo For Brothers e Atelier Doodle superou as nossas expectativas para o projeto."

Os resultados são bastante curiosos e podem ser vistos em http://gerald.lazerian.co.uk/





MELISSA RAINBOW



Nesta estação, a conhecida marca brasileira de calçado eco-friendly, Melissa, inspira-se no encanto do arco-íris e apresenta “Melissa Rainbow”, uma coleção colorida e divertida, que traz as novidades do mundo da moda, sem descurar a combinação perfeita do plástico com o design - a sua marca registada. Para a primavera/verão 2013, a Melissa aposta em sandálias leves e rasas, saltos delicados, sabrinas clássicas, modelos pin up inspirados nos anos 1950 e transparências.

“Melissa Rainbow” lança os novos modelos “Dance Hits”, uma reinterpretação pop da clássica sapatilha bailarina; “Trippy”, uma sabrina assimétrica com um laço aplicado à frente, na diagonal, ideal para as mulheres que procuram looks mais clássicos e tradicionais; “Sky” inspirado nas pin ups, é uma versão peep toe com plataforma; “Gradient”, uma reinterpretação das socas, para as mulheres que privilegiam, acima de tudo, o conforto, mesmo em saltos altos; “Prism”, um modelo plataforma bicolor com peep toe que torna a coleção Rainbow ainda mais divertida; e “Optical”, umas sandálias rasas que combinam com qualquer look.

Outro ponto forte da coleção são as parcerias de sucesso. Para esta estação, a Melissa convidou Pedro Lourenço e Julia Petit, e renovou as parcerias com Jason Wu, Salinas, Irmãos Campana, Vivienne Westwood e J. Maskrey.

Veja as fotografias e o vídeo do making of do catálogo.