sexta-feira, 30 de agosto de 2013

CHRISTIE’S LEILOA FOTOGRAFIAS, PINTURAS E ESCULTURAS DE KATE MOSS


A beleza e sensualidade singulares, o estilo inconfundível e a capacidade camaleónica de adaptação ao estilo de cada fotógrafo distinguem Kate Moss desde o início da sua carreira, nos anos 1990. Elogiada ou censurada, a jovem modelo atraiu a atenção de todos. Alguns designers criticavam o seu ar andrógino e silhueta esguia, enquanto outros destacavam a sua beleza única, em oposição às top models da década de 1980. A famosa modelo britânica tornou-se rapidamente uma musa, inspirando diversos designers de moda, fotógrafos e artistas plásticos.

Mario Sorrenti, Annie Leibovitz, Bruce Weber, Mario Testino, David Sims ... Kate Moss foi retratada pelos melhores fotógrafos, e algumas dessas icónicas fotografias vão ser leiloadas pela Christie’s, em Londres, no próximo dia 25 de setembro, juntamente com pinturas e esculturas da modelo. Selecionadas pelo conhecido colecionador e galerista Gert Elfering, as obras de arte datam entre 1992 e 2013 e podem ser admiradas na Christie’s durante 4 dias, a partir de 21 de setembro. Um nu de Mario Sorrenti (1992) e a fotografia de Allen Jones, onde Kate Moss veste uma "armadura" de cor bronze (2013) são duas das fotografias que estarão em leilão.

FOTOS (da esquerda para a direita):
1 - © Mario Sorrenti, 1992
2 - © Nick Knight, Kate “Alladin Sane”, 2003
3 - © Allen Jones, 2013


quinta-feira, 29 de agosto de 2013

GRACE CODDINGTON VOLTA A POSAR COMO MODELO


Cinquenta anos após ter abandonado a carreira de modelo, Grace Coddington, atual diretora criativa da Vogue americana, volta a posar para as câmaras. A marca de moda britânica, Marks & Spencer, convidou algumas das mulheres mais importantes da Grã-Bretanha para protagonizar a sua nova campanha publicitária, sob o tema “Britain’s Leading Ladies”. Grace Coddington foi uma das convidadas e Annie Leivobitz a fotógrafa encarregue de imortalizar as distintas imagens.

Braço direito de Anna Wintour, Grace Coddington cria imagens memoráveis ​​para a Vogue US há vários anos. Hoje, aos setenta e dois anos, representa para a Marks & Spencer uma imagem de confiança e de grande paixão pela moda.

Com a Tower Bridge como fundo e dentro de um barco, Grace Coddington partilha o protagonismo com Helen Mirren, Ellie Goulding, Kate Piper, Nicola Adams, Tracey Emin, Helen Allen, Karen Elson e Laura Mvula. Atletas, bailarinas, apresentadoras, criativas, ativistas. Mulheres inteligentes, com um estilo inato e pioneiras nas suas áreas - que a Marks & Spencer considera serem suas embaixadoras perfeitas - que aceitaram o desafio de posar para uma câmara para apresentar a coleção de outono-inverno 2013/2014 da marca britânica.

A campanha será lançada oficialmente no próximo dia 3 de setembro.

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

“MADEMOISELLE C” ESTREIA NA SEMANA DE MODA DE NOVA IORQUE



O novo documentário de moda “Mademoiselle C”, dirigido por Fabien Constant, narra o momento em que Carine Roitfeld, ex editor-in-chief da Vogue Paris, decidiu voltar a Nova Iorque para dar início a uma nova etapa da sua carreira e fundar a revista “CR Fashion Book”.

Com uma duração de 93 minutos, “Mademoiselle C” conta com as participações especiais de Karl Lagerfeld, Tom Ford, Riccardo Tisci, Donatella Versace, Diane Von Furstenberg, Alexander Wang, Jean Paul Gaultier, Mario Testino, Bruce Weber e a modelo protegida de Carine, Kate Upton, entre outros. Todos falam sobre a personalidade de Carine Roitfeld e a sua influência no mundo da moda. O documentário estreia a 16 de outubro nos cinemas, mas terá uma ante-estreia exclusiva a 11 de setembro, na Semana de Moda de Nova Iorque.

Stylist e ex-modelo, Carine Roitfeld deixou a Vogue Paris em 2011, após dez anos na direção da revista. Um editorial realizado com Tom Ford causou ira entre diversos grupos sociais, pela temática que representava: fotografias de meninas maquilhadas e vestidas como mulheres adultas foram consideradas ofensivas por muitos fãs da Vogue Paris. Carine Roitfeld decidiu então abandonar a revista e durante os meses seguintes dedicou-se a escrever a sua própria biografia. Apenas um ano após ter deixado a Vogue, estreou-se como diretora mundial da revista Harper’s Bazaar. No seu primeiro trabalho, a stylist realizou um editorial com o fotógrafo Kacper Kasprzyk que integrou as 26 edições mundiais da revista e onde abandonou o seu estilo "porno chique".

Em setembro de 2012, Carine Roitfeld lançou a sua própria revista de moda semestral, intitulada “CR Fashion Book”. Cada edição aborda um tema em particular tornando a publicação uma espécie de livro, mais do que uma revista. Carine Roitfeld declarou que está a encontrar "novas formas de ser irreverente", e admitiu que não pode competir com uma revista como a Vogue, por isso "tem que criar algo novo e diferente."

Veja o primeiro trailer do seu documentário.

CINCO RETRATOS DE COCO CHANEL POR MARION PIKE


Cinco retratos da lendária criadora de moda francesa, Coco Chanel, da autoria da artista plástica, Marion Pike, estarão em exibição entre 5 de setembro e 16 de novembro, na Fashion Space Gallery do College London of Fashion. A mostra, intitulada “Coco Chanel: A New Portrait by Marion Pike, Paris 1967-71”, explora as histórias de vida, amizade e criatividade que uniram estas duas talentosos artistas do século XX.

A artista norte-americana Marion Pike conheceu Coco Chanel quando pintou o seu primeiro retrato, em 1967. A história da sua amizade - revelada pela primeira vez nesta exposição - é uma fascinante narrativa. Marion Pike era uma excelente colorista, e as suas pinturas sensíveis e exuberantes. Ao todo, Marion Pike pintou cinco impressionantes retratos de Coco Chanel, que serão apresentados pela primeira vez em conjunto no London College of Fashion. Tailleurs e outras peças de Alta Costura da casa Chanel usadas por Marion e a sua filha Jeffie Pike Durham estarão igualmente em exibição.

“Coco Chanel: A New Portrait by Marion Pike” revela a criadora Coco Chanel sob o olhar de uma artista que imortalizou celebridades como Ronald Reagan, Frank Lloyd Wright e Estée Lauder.

terça-feira, 27 de agosto de 2013

VOGUE FASHION’S NIGHT OUT VOLTA A ANIMAR LISBOA




Lisboa já está em contagem decrescente para a Vogue Fashion’s Night Out, lado a lado com Nova Iorque, Paris, Londres, Milão e muitas outras cidades. A noite de celebração internacional da Moda acontece a 12 de setembro e promete voltar a animar o centro de Lisboa.

As principais lojas do Chiado, da Avenida da Liberdade, do Príncipe Real e da Rua Castilho vão abrir novamente as suas portas até às 23 horas para oferecer ao público uma noite memorável, repleta de música, animação e muitas compras.

Esta iniciativa da revista Vogue que nasceu em 2009 para homenagear a moda, dinamizar o comércio tradicional e incentivar o consumo, consolidou-se como um dos eventos mais importantes da indústria da moda, que atualmente une as principais capitais de compras do mundo.

Em Lisboa, mais de 180 lojas aderiram este ano à iniciativa e preparam-se para receber e surpreender o público com muita música, descontos, iniciativas solidárias e outras atividades. Além das ações promovidas pelas lojas aderentes, a Vogue também preparou várias surpresas para esta noite especial. No Fashion Market, no Jardim do Príncipe Real, o público poderá fazer compras num mercado semelhante às feiras tradicionais da capital, logo a partir das 17h. Na Avenida da Liberdade, poderá usufruir dos espaços Elnett e Tresemmé, onde estarão equipas preparadas para fazer penteados especiais e para dar diagnósticos e conselhos sobre a saúde e a beleza dos seus cabelos.

Os convidados da Vogue Portugal e os vencedores do passatempo promovido pelo site www.vogue.pt terão ainda a oportunidade de visitar o Lounge da Vogue no Hotel Fontecruz, na Avenida da Liberdade, que, na noite de 12 de setembro, entre as 19 e as 24 horas, contará com DJ set e muitas outras surpresas.

A Vogue Portugal convida-o(a) ainda a participar na ação de solidariedade deste ano, através da compra dos Blocos de Notas VFNO, vendidos por €3, em lojas selecionadas do Chiado, Príncipe Real, Rua Castilho e Avenida da Liberdade. O total das vendas reverterá para a Re-Food, uma organização sem fins lucrativos que distribui refeições cedidas por restaurantes a pessoas que passam dificuldades em contexto urbano.

Marque na sua agenda - Vogue Fashion’s Night Out: 12 de setembro - e acompanhe todas novidades do evento em www.fashionsnightout.pt

“BLOW ME” - VIDA DE ISABELLA BLOW INSPIRA PEÇA DE TEATRO




A vida frenética, apaixonada e polémica da famosa stylist e editora de moda inglesa, Isabella Blow, inspirou a peça de teatro “Blow Me”, atualmente em cartaz na companhia Mad Cat de Miami.

Ícone da moda britânica e musa de vários designers, Isabella Blow projetou a sua excentricidade e sensibilidade punk numa multidão. Era raramente vista sem um chapéu de Philip Treacy, lábios vermelhos e um look ousado. Isabella Blow teve um papel fundamental na descoberta e desenvolvimento das carreiras de designers como Alexander McQueen e Philip Treacy. “Tinha uma capacidade especial para captar a sensibilidade dos jovens talentos. Provinha de uma família aristocrática mas possuía um coração punk e rebelde. Antepunha o talento ao êxito económico”, declarou Philip Treacy aquando da trágica morte da editora, em 2007. “Tinha uma qualidade rara no mundo da moda – tinha coração. Foi muitas vezes vista como uma mulher louca com um chapéu. Mas não era. Era inteligente, culta, interessante. O seu desafio e olhar singular sobre tudo inspirou muitos designers e criativos”, acrescentou o famoso designer de chapéus.

Isabella Blow iniciou a sua carreira no início da década de 1980, como assistente de Anna Wintour, na Vogue USA. Depois do marcante trabalho para a Conde Nast e com um savoir faire ímpar, foi nomeada diretora de moda do The Sunday Time. Colaborou também com as revistas Visionaire e The Face e foi consultora das marcas DuPont Lycra, Lacoste e Swarovski.

Com Erin Joy Schmidt a interpretar o papel de Isabella Blow, a peça de teatro “Blow Me” aborda não só a vida da icónica editora, mas também o seu relacionamento com Alexander McQueen, Mario Testino e a modelo Sophie Dahl. Trata-se de uma viagem pelos momentos mais importantes da sua vida e carreira, incluindo a sua morte. Uma merecida homenagem a Isabella Blow que se une à exposição “Isabella Blow: Fashion Galore!”, que inaugura em novembro próximo, na Somerset House, em Londres. Em exibição estarão 100 peças do seu icónico guarda-roupa.

FOTO: Erin Joy Schmidt interpreta o papel de Isabella Blow

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

“MR QUIFFY”: A POP-UP STORE AMBULANTE DE HOUSE OF HOLLAND




Para celebrar o lançamento da sua nova e-shop, a casa de moda inglesa, House of Holland, apresenta um novo conceito de pop-up store.

Henry Holland transformou uma carrinha tradicional de gelados numa pop-up store ambulante. Batizada de Mr Quiffy, a carrinha viajará por Inglaterra durante todo o mês de agosto para apresentar uma colorida coleção cápsula de edição limitada que comemora o lançamento do novo site de vendas online da marca. Lenços, t-shirts, vestidos, saias, óculos de sol, bonés, joias, capas para portáteis estarão disponíveis na carrinha Mr Quiffy, que durante agosto vai estacionar no Covent Garden, Carnaby Street, Seven Dials e Spitalfields, em Londres, antes de se mudar para Manchester, a cidade natal do designer.

Cada membro da equipa, incluindo o próprio Henry Holland, irá trabalhar na carrinha durante um dia, para que todos tenham a oportunidade de conhecer pessoalmente os clientes e descobrir quem compra o quê. A pop-up store ambulante também vai funcionar como um exercício de pesquisa e preparação da primeira loja independente da marca.