quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

PEDRO LOURENÇO É O NOVO DIRETOR CRIATIVO DA LA PERLA




Pedro Lourenço é o novo diretor criativo da luxuosa marca italiana de lingerie La Perla. O designer brasileiro sucede, assim, a Emiliano Rinaldi, que deixou a marca em junho de 2015.

A primeira coleção da La Perla assinada por Pedro Lourenço é a de outono/inverno 16/17 e vai ser apresentada na Semana de Moda de Milão, em fevereiro próximo. Além de toda a parte de lingerie, o designer será também responsável pela criação das linhas de moda masculina, acessórios, moda praia, loungewear, sleepwear e da coleção Atelier, linha premium da marca.

Filho dos designers brasileiros Gloria Coelho e Reinaldo Lourenço, Pedro Lourenço começou a sua carreira na moda aos 12 anos, com a apresentação da coleção Carlota Joakina. Em 2010, lançou a sua marca homónima na Semana de Moda de Paris, quando tinha apenas 19 anos. “O talento, o estilo e a maturidade criativa de Pedro Lourenço são as razões da nossa escolha”, afirmou o presidente da La Perla, Silvio Scaglia, em comunicado de imprensa.

Por seu lado, Pedro Lourenço confessa a sua admiração por Ada Masotti, fundadora da La Perla: “Eu sempre admirei a La Perla. Sou fascinado pelo início da marca: um pequeno atelier focado na criação de espartilhos de alta qualidade para enaltecer a beleza da mulher. A sua fundadora, Ada Masotti, uma mulher visionária, sabia que a moda estava sempre a renovar-se e que a lingerie tinha que acompanhar essas mudanças. No seu universo, modernidade andava lado ao lado com feminilidade e a funcionalidade não impedia a criatividade. Ela mudou a maneira como o mundo pensa a lingerie. Eu estou encantado pela filosofia que ela criou e quero trazer isso de volta”.

SARAH BURTON NA DIOR?




Desde a inesperada saída de Raf Simons da Dior, em outubro de 2015, que se mantém uma questão no ar: Quem será o próximo criador a assumir a direção criativa da casa de moda francesa? Muitos nomes já foram apontados, nomeadamente Alber Elbaz, Phoebe Philo e Olivier Theyskens, entre outros, mas neste momento todas as atenções estão voltadas para Sarah Burton. Na passada sexta-feira surgiram rumores de que a designer inglesa poderá deixar o cargo de diretora criativa da Alexander McQueen - que ocupa desde a morte do criador homónimo, em 2010 - para suceder a Raf Simons na Dior.

Raf Simons deu uma nova vida à Dior. O designer belga rompeu com os códigos de sumptuosidade e teatralidade do seu antecessor, John Galliano, e deu primazia à simplicidade e à recriação de looks icónicos de Christian Dior. Em outubro de 2015, deixou a liderança criativa da casa francesa e em dezembro a Dior anunciou que as coleções de Alta Costura e pronto-a-vestir outono/inverno 16/17 ficariam a cargo da sua equipa de design interna, porém não confirmou quem seria responsável pela coleção primavera/verão 2017. Neste momento, Sarah Burton parece liderar a lista de possíveis sucessores de Simons. O nome do novo diretor criativo da Dior deverá ser anunciado em breve.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

ALEXANDER MCQUEEN: O FILME




O cineasta britânico Andrew Haigh, realizador de “45 Years”, atualmente em exibição em Portugal, está a trabalhar num filme biográfico sobre Alexander McQueen, contando com Damian Jones e Pathe Productions na produção e Chris Urich como argumentista. As filmagens começam no segundo semestre deste ano.

Depois de dois livros, uma grandiosa exposição e uma peça de teatro em sua homenagem, a vida do genial criador de moda britânico falecido em 2010 vai chegar ao grande ecrã. A biografia “Alexander McQueen: Blood Beneath The Skin”, escrita por Andrew Wilson - que em 2015 serviu de base para uma peça de teatro exibida no St. James Theatre, em Londres - será a principal inspiração do filme de Andrew Haigh, assim como novas pesquisas de Chris Urich sobre a vida do criador. Ainda não existem detalhes sobre quem irá desempenhar o papel de Alexander McQueen.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

ESTAMPADOS | TENDÊNCIAS OUTONO / INVERNO 15/16




Geométricos ou abstratos, bicolores ou multicoloridos, os estampados conferem cor e energia às coleções deste inverno. Em looks integrais ou combinados com peças lisas, são uma das principiais apostas dos criadores nacionais para esta estação.

DIESEL APRESENTA CAMPANHA SS16




A cultura digital é a inspiração da nova campanha primavera/verão 16 da Diesel. A marca italiana baseou-se na forma como os humorísticos emojis descrevem situações da vida real e criou o seu próprio alfabeto emoji, que podemos ver em toda a campanha.

"Os nossos mundos, online e offline, estão completamente fundidos", comenta o diretor artístico, Nicola Formichetti. "O digital é agora mais real do que a realidade. Os emojis tornaram-se o novo Esperanto, uma língua universal que é compreendida por milhões. "

A campanha é protagonizada pelo cantor e ator Joe Jonas; a atriz, cantora e designer Kiko Mizuhara; a banda DNCE e os modelos que integram a “Diesel family”: Sara Cummings e Sang Woo Kim; Trevor Signorino e Stav Strashko. O casting dá continuidade ao ADN da Diesel, ao aproximar diferentes culturas, personalidades e indivíduos que Formichetti encontra online.

Além das tradicionais imagens de publicidade, a campanha inclui uma série de vídeos divertidos e instantâneos, que mostram Sang Woo Kim em cyber flirting, Kiko Mizuhara a enviar uma selfie hiper-realista e Sara Cummings em compras online. Social media fez nascer a ideia “aquele momento em que” e verá modelos a apaixonarem-se por si próprios, a fazer caretas emoji e a dizerem-nos o seu #currentmood.



















quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

MODALISBOA KISS




De quem é o beijo: de quem o dá ou de quem o recebe? A quem pertence a moda: a quem a produz ou a quem a veste?

O beijo é o desejo, a confiança e a partilha. O beijo é a moda que continua na moda, num encontro de todas as cores e na possibilidade de todas as formas. É um momento de inspiração, de amor e de criação.

É esse momento de partilha que queremos cristalizar nesta edição da ModaLisboa, que terá lugar nos dias 10, 11, 12 e 13 de março, no Pátio da Galé, em Lisboa e que apresenta as coleções para o outono/inverno 16/17 dos principais criadores da moda nacional. Um evento sedutor e singular que serve de celebração para os 25 anos da ModaLisboa em 2016. ModaLisboa KISS simboliza essa arte de dar e receber que durante todos estes anos catalisou a imaginação dos criadores e suscitou a curiosidade dos públicos. Esse património excecional vai ser exposto sem constrangimentos numa edição KISS que será também uma forma da ModaLisboa agradecer a todos os que durante estes anos nos têm seguido e apoiado.

ModaLisboa KISS, porque o beijo é a celebração e o início do amor.


CAMPANHA MODALISBOA KISS
© ModaLisboa
Concept: Eduarda Abbondanza
Art-Direction: Pedro Ferreira | Y&R
Photo: Frederico van Zeller | Garage
Make-up: Antónia Rosa assistida por Joana Teixeira Lobao e Cidália Faria
Hair: Helena Vaz Pereira com produtos L’Oréal Professionnel para Griffehairstyle
Model: Jéssica Pereira | Central Models


MODALISBOA KISS
11. 12. 13 MARÇO 2016
PÁTIO DA GALÉ . PRAÇA DO MUNICÍPIO
FW 16/17


Apresentação oficial das Coleções dos Criadores Portugueses.
Uma organização conjunta da Câmara Municipal de Lisboa e da Associação ModaLisboa

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

“UNDER MY SKIN”: A NOVA CAMPANHA DA SISLEY




A cantora inglesa Deborah Anne Dyer, de nome artístico Skin, é o rosto da nova campanha primavera/verão 2016 da Sisley. Líder da banda rock Skunk Anansie, Skin encarna na perfeição o espírito livre, original e contracorrente da marca italiana.

A campanha revela uma mistura de feminilidade e energia, com um toque selvagem, a que se junta uma intensidade inesperada que toca a moda e o rock. A potente carga emotiva de Skin, que transparece nas suas canções e no modo empático como enche o palco, sobressai nas fotos da campanha.

Assinadas pelo fotógrafo Federico De Angelis, as fotos reproduzem o ambiente de uma photo boot box. Um ambiente onde qualquer um é livre de exprimir as suas emoções com autenticidade e sem qualquer tipo de filtro. É uma homenagem ao retrato pré-selfie, onde prevalecem as emoções verdadeiras e a espontaneidade, aqui encarnadas por Skin e pelo modelo Reuben Ramacher, co-protagonista da campanha. Uma mistura andrógena entre Mick Jagger da fase anos 1970 e David Bowie da fase Heroes. “Nas fotos pude ser eu verdadeiramente: irónica, tonta, excêntrica, divertida. Em poucas palavras, Skin”, revela a cantora.

O estilo sexy e selvagem de Skin é feito de peças versáteis e femininas, numa fluidez de masculino/feminino. Um estilo que sempre caracterizou a moda da Sisley, contemporânea e edgy. “Sempre gostei desta fluidez de géneros... Adoro vestir-me totalmente de homem com um corte feminino como aquele modelo axadrezado que visto na foto, ou um vestido de lingerie sexy para usar com saltos altos”, afirma Skin.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

LUIS CARVALHO APRESENTA CAMPANHA SS16


LUIS CARVALHO reproduz a delicadeza da sua coleção primavera/verão 2016, “Flower Explosion”, numa marcante campanha que aposta no rosa como cenário.

A cor rosa tem uma associação direta à leveza e frescura presentes no conceito, formas e materiais da coleção de verão de LUIS CARVALHO, e visualmente realça e aquece os azuis, brancos, cinzas e pretos, trazendo energia às imagens da campanha. É uma aposta de contrastes, que simultaneamente transmite delicadeza e força.

O conceito de pureza é concetualmente transmitido através da maquilhagem com sardas e a jovialidade é revelada pela atitude dos modelos e pela leveza das peças O resultado são imagens marcantes e diferenciadoras.

As flores são o ponto de partida da coleção “Flower Explosion”, influenciando as silhuetas, cortes, tecidos e estampados propostos por Luís Carvalho para este verão. As suas formas orgânicas traduzem-se em tecidos e cortes fluidos e as suas inúmeras texturas influenciam os plissados e outras matérias-primas, evidenciando o contraste feminino/masculino. Mantendo a sua estética entre o casual e o clássico, o designer aposta em silhuetas XL, micro/longa e fluida.





CAMPANHA LUIS CARVALHO SS16
Fotografia: Celso Colaço
Styling: João Pombeiro
Make-up: Inês Aguiar
Cabelos: Cláudio Pacheco | griffehairstyle
Modelos: Maria Clara e João Batista | L'AGENCE

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

WHAT’S UP - OLHAR A MODA COM NOVO FORMATO




Com a chegada do novo ano, o programa What’s Up – Olhar a Moda ganha um formato quinzenal, já a partir do próximo domingo, 17 de janeiro. Moda, calçado, design, joalharia e muitas outras novidades da cultura portuguesa passam a estar em destaque pelo mundo, no segundo e último domingo de cada mês.

Desde a sua estreia em abril de 2014 que o What’s Up – Olhar a Moda pretende construir uma ligação entre a criatividade nacional e o mundo. Com emissões nacionais na RTP2, RTP Açores e RTP Madeira, o programa é também emitido na RTP África, RTP Internacional e TDM (Teledifusão de Macau).

No próximo domingo, What’s Up – Olhar a Moda apresenta uma entrevista com a atriz Victoria Guerra, protagonista da campanha Portuguese Shoes 2016, a linha de malas Riopele com assinatura da atriz Mariana Monteiro, as últimas novidades de tendências do concurso Acrobatic, a linha de sapatos assinada pelo manequim Luis Borges e uma viagem pelo percurso lisboeta do mítico eléctrico 28 com o Rúben Rua.

Apresentado por Ana Viriato e marcando a estreia do manequim Rúben Rua como repórter televisivo, o programa é da responsabilidade da APICCAPS com o apoio do Programa Compete 2020 e em parceria com a RTP.

LOUIS VUITTON UNE-SE À UNICEF PARA AUXILIAR CRIANÇAS COM NECESSIDADES URGENTES




Há iniciativas que visam tornar o mundo melhor, como a que acaba de ser lançada pela Louis Vuitton e a UNICEF. A casa de moda francesa e a Organização das Nações Unidas para a Infância uniram forças para auxiliar as crianças desfavorecidas de todo o mundo. O objetivo é angariar fundos para a UNICEF e ajudar as crianças que se encontram expostas a conflitos, doenças, desastres naturais e outras situações que ameaçam a sua segurança e bem-estar.

Para esta ocasião, a Louis Vuitton lançou a coleção especial “Silver Lockit”, composta por um fio e uma pulseira em prata com um pequeno cadeado, que está disponível desde ontem nas lojas Louis Vuitton de todo o mundo e em www.louisvuitton.com/lvforunicef. Por cada peça Silver Lockit vendida, 200 dólares revertem para a UNICEF. O Silver Lockit é um símbolo de proteção inspirado no cadeado inventado por Georges Vuitton em 1890, para proteger os pertences mais preciosos dos clientes. Silver Lockit sela, também, a promessa de ajudar as crianças em necessidade urgente.

Além da coleção “Silver Lockit”, a Louis Vuitton lança a campanha digital #MAKEAPROMISE protagonizada por diversas celebridades, como Selena Gomez, Heidi Klum, Nicolas Ghesquiere ou David Beckham, que quiseram unir-se ao projeto e fazer a sua promessa de ajuda. Mas qualquer pessoa pode ajudar a divulgar a campanha e contribuir para esta causa nobre. Para isso, basta juntar-se a um amigo ou familiar, cruzar os dedos mindinhos, tirar uma fotografia de frente para a câmara e partilhá-la nas redes sociais com a hashtag #MAKEAPROMISE, identificar os seus amigos e desafiá-los a fazer o mesmo.

“A caridade começa em casa. Os nossos 20.000 funcionários uniram esforços para criar ideias fortes de forma a angariar fundos e sensibilização para estas crianças. A nossa meta é chegar ao maior número de pessoas possível, pedir-lhes para partilhar a nossa promessa e fazer a diferença”, afirmou Gérard Bocquenet, Diretor para as Parcerias e Angariações de Fundos Privados da UNICEF.


quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

CARLOS GIL | CAMPANHA PRIMAVERA/VERÃO 2016


Carlos Gil acaba de divulgar as imagens da campanha primavera/verão 2016, que revelam a nova estética da marca: uma mistura entre a delicadeza e a audácia, o clássico e o vanguardismo.

As fotografias, captadas por Élio Nogueira no Hotel Florida, cruzam o décor retro do espaço e referências a décadas passadas com a contemporaneidade da coleção “The New Sartorial”.

Se as propostas de Carlos Gil para o verão 2016 preservam a autenticidade e a perfeição do corte de alfaiataria, a conjugação de tons neutros com cores vibrantes, a cuidada seleção de materiais e a linguagem sportswear chique das peças personificam “o confronto entre a tradição e a modernidade”.



CAMPANHA CARLOS GIL:
Fotografia: Élio Nogueira
Styling: Fernando Bastos Pereira
Assistente de Styling: Nelson Ribeiro
Cabelos e Maquilhagem: Tom Perdigão
Modelos: Catarina Santos (L’Agence) e Sandra Martins (We Are Models)
Cenário: Hotel Florida

HOMENAGEM A ANDRÉ COURRÈGES




Hoje prestamos homenagem a André Courrèges, um dos ícones da moda francesa do século XX, que popularizou a minissaia e as calças para mulher, peças de roupa simbólicas da revolução juvenil e da emancipação feminina da década de 1960. Courrèges faleceu no passado dia 7 de janeiro, aos 92 anos, mas o seu nome continuará a ser sinónimo de genialidade.

André Courrèges nasceu na cidade de Pau, no sul de França, em março de 1923.
"Atlético e apaixonado pela luz", estudou engenharia civil na l’Ecole des Ponts et Chaussées, familiarizando-se com os conceitos arquitetónicos. Em 1945, mudou-se para Paris, onde conheceu, quatro anos depois, o grande mestre de Alta Costura, Cristóbal Balenciaga, com quem trabalhou durante 11 anos. Em 1961, abriu a sua própria casa de moda.

Sempre ligado à arquitetura, talvez por influência do seu mestre Balenciaga - considerado o arquiteto da moda -, Courrèges celebrizou-se pelo seu estilo puro e minimalista, trabalhando as suas coleções a partir de linhas retas, formas geométricas, blocos de cor e um apurado equilíbrio técnico e artístico.

Visionário, antecipou muitas ideias, como a praticidade e o conforto da moda do futuro. "Hoje, a mulher é igual ao homem, trabalha, tem mil afazeres. Por isso é preciso facilitar a sua vida e aproveitar todo o avanço tecnológico que traz esta facilidade", afirmou o criador no início da década de 1960.

Na primavera de 1964, provocou a conhecida "revolução Courrèges" com a apresentação de uma coleção futurista, apelidada como "space age". O espírito jovem da época ficou imortalizado nas suas "moon girls", vestidas de branco e prata, cores fluorescentes e materiais sintéticos.

A tecnologia, as viagens espaciais e o futuro eram as principais inspirações de André Courrèges, que imaginava a mulher do ano 2000 (nos anos 60, o ano 2000 representava o futuro) andrógina e espacial, sempre vestida com roupas plásticas e metalizadas, minissaias, botas rasas de cano baixo (as famosas botas go-go) e grandes óculos. Ao contrário do que muitos acreditam, foi Courrèges que diminuiu o comprimento das saias até se tornarem minis e não a criadora inglesa Mary Quant, que apenas as ajudou a difundir e popularizar.

As suas criações inovadoras foram um enorme sucesso durante várias décadas, mas foram perdendo o brilho até que, em 1994, Courrèges decidiu retirar-se das passerelles.

O grande nome da moda dos anos 60 continuará a ser sinónimo de genialidade.

R.I.P André Courrèges.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

R.I.P DAVID BOWIE




O cantor britânico David Bowie faleceu esta noite, três dias depois de celebrar o seu 69º aniversário e de lançar o álbum “Blackstar”. O artista, considerado uma das maiores celebridades da cultura popular, lutava contra um cancro há 18 meses.

Na passada sexta-feira, David Bowie divulgou o videoclip de um tema do seu novo álbum. A canção intitula-se “Lazarus”, numa referência à personagem bíblica Lázaro, que morre e é ressuscitada poucos dias depois por Jesus Cristo, quando o seu corpo está envolvido por faixas, tal como o de Bowie no vídeo. O cantor conhecia o seu destino e “Lazarus” parece ser uma mensagem de despedida: “Olha para mim, estou no céu / Tenho cicatrizes que não podem ser vistas / Olha para mim, estou em perigo / Já não tenho nada a perder / Desta ou de nenhuma forma / Sabes que vou ser livre / Tal como um pássaro / Isso não é típico de mim?”.

David Bowie foi um dos músicos populares mais inovadores e influentes das últimas cinco décadas, especialmente pelo trabalho que desenvolveu nas décadas de 1970 e 1980. Além da profundidade intelectual da sua obra, Bowie distinguiu-se também pela capacidade singular de renovar a sua imagem, adaptando-se a diferentes épocas e estilos. O cantor, nascido em Brixton, experimentou as maquilhagens mais inusitadas e as roupas mais inesperadas, sendo muitas vezes apelidado como "Camaleão do Rock". Na década de 1970 encarnou um alter ego chamado Ziggy Stardust e destacou-se pelo visual andrógino e muito particular: o cabelo extravagante, a tez lívida, as roupas com estampagens hipnóticas. "Fora dos palcos sou um robot. No palco adquiro emoção. Provavelmente é por isso que prefiro vestir-me como Ziggy do que como David", afirmou.

David Bowie era um artista brilhante e ficará para sempre na nossa memória!

R.I.P David Bowie.




sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

NAOMI CAMPBELL, CLAUDIA SCHIFFER E CINDY CRAWFORD SÃO AS ESTRELAS DA NOVA CAMPANHA BALMAIN




A nova campanha da coleção primavera/verão 2016 da Balmain tem como protagonistas três das top models mais importantes dos anos 1990. Naomi Campbell, Claudia Schiffer e Cindy Crawford voltam a juntar-se em frente às câmaras e mostram que podem continuar a surpreender-nos. Steven Klein foi o fotógrafo encarregue de as fotografar.

Para Olivier Rousteing, diretor criativo da Balmain, trabalhar com as três supermodelos foi “um sonho tornado realidade".

“É um novo capítulo para a Balmain. Por vezes as pessoas estão confusas e pensam que tudo gira à volta das redes sociais e do Instagram. Balmain tem uma alma profunda, e não é só acerca de seguidores. É acerca de sonhos e de amor, e penso que com esta campanha vou conseguir mostrar isso e regressar às origens. Esta campanha é sobre o que mais amo na moda e estas três mulheres são exatamente isso. Estas três mulheres representam o que me fez amar a moda no passado, o que me faz amar a moda hoje e o que me fará amar a moda no futuro”, revelou Olivier Rousteing.

BRANCO | TENDÊNCIAS OUTONO / INVERNO 15/16




O BRANCO total é uma das tendências deste inverno. Clássico e intemporal, confere leveza e luminosidade às coleções de vários criadores portugueses, sendo uma das cores de eleição para casacos e vestidos.

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

A HISTÓRIA DAS COLABORAÇÕES DA SWAROVSKI




Os cristais sempre foram uma fonte de fascínio. Swarovski é o nome dado aos cristais mais conhecidos no mundo da Moda, pela sua delicadeza, requinte e luminescência. O livro “Swarovski: Celebrating a History of collaborations in Fashion, Jewelry, Performance and Design”, publicado pela Rizzoli, celebra as múltiplas colaborações da marca austríaca fundada em 1895 por Daniel Swarovski, que hoje está presente em todo o mundo e cujo nome chega às mais diversas áreas de criação.

A Swarovski tem uma longa tradição de colaborações com grandes nomes do mundo da Moda como Chanel, Schiaparelli, Balenciaga, Prada e Alexander McQueen, entre muitos outros. Líder global de cristais cortados, tem multiplicado também as parcerias nas áreas da joalharia, arquitetura e design de produto. A monografia lançada pela Rizolli narra cada uma dessas colaborações, e apresenta também grandes projetos de interiores e instalações em museus e feiras de arte em todo o mundo que a marca tem apoiado.

Uma obra fascinante que vale a pena contemplar!