segunda-feira, 26 de outubro de 2015

R.I.P RICARDO MEALHA




O design português está mais pobre. Ricardo Mealha, um dos mais conceituados designers gráficos nacionais, faleceu este domingo de manhã aos 47 anos, vítima de doença prolongada.

Ricardo Mealha esteve sempre na vanguarda e contribuiu significativamente para o estatuto que o design português possui atualmente. A sua linguagem gráfica inovadora e requintada e a sua capacidade de arriscar, experimentar e de fazer diferente valeram-lhe mais de 80 prémios em concursos nacionais e internacionais, como o Gold Award Winner, o ID Design Awards (Estados Unidos), o Print European Design Awards, 12 nomeações no International Forum Design (Alemanha), 5 nomeações para o DesignPreis Award de 2007 (Alemanha), entre outros.

Alguns destes prémios foram atribuídos aos projetos de design gráfico que desenvolveu para a ModaLisboa. Convites, cartazes, flyers, catálogos e agendas que se distinguiram pela criatividade e sofisticação. Além da ModaLisboa, Ricardo Mealha foi responsável pela imagem gráfica de muitas outras marcas e instituições nas últimas décadas, como o MUDE - Museu do Design e da Moda, a discoteca Lux, o restaurante Bica do Sapato, o Ministério da Cultura, a Casa das Histórias Paula Rego, a Fundação EDP, o Museu do Chiado, a Experimentadesign, o Serviço de Música da Fundação Calouste Gulbenkian, entre outras.

Nascido em Lisboa a 22 de outubro de 1968, Ricardo Mealha trabalhou no início dos anos 1990 na Young&Rubicam e na Novo Design. Em 1996, fundou o atelier RMAC - Ricardo Mealha/Ana Cunha, que vendeu dez anos depois ao grupo BBDO Portugal. Desde 2014 era diretor criativo da Brand Gallery.

O designer gráfico Jorge Silva, que esteve mais próximo de Ricardo Mealha na época da RMAC, destaca a qualidade do seu trabalho pela “gramática gráfica fresca, nova, alinhada por tendências contemporâneas, estrangeiras, e grande requinte e cuidado com materiais, com métodos de impressão que eram muito diferentes e sofisticados”, dizendo que ajudou a quebrar barreiras: "Ajudaram a tornar a perceção que temos do design e a sua prática como algo que está espalhado em todo o lado, que não tem fronteiras. Ajudaram a enterrar uma visão mais concetual e académica do design."

Ricardo Mealha deixa um enorme e valioso legado de criatividade, que será, decerto, uma importante referência para as futuras gerações de criativos portugueses.

R.I.P Ricardo.






Sem comentários: