quinta-feira, 6 de outubro de 2011

MARIA GAMBINA

COLECÇÃO VERÃO 2012

EM CONVERSA COM MARIA GAMBINA

Daily ModaLisboa - Ser designer de moda em Portugal é um desafio? Porquê?
Maria Gambina - É. Porque Portugal é muito pequeno.

- Defina o seu trabalho em 5 palavras a partir de ideias, pessoas, lugares, objectos ou adjectivos.
Detalhado / Prático / Gráfico / Coerente / Com personalidade.

- Na sua opinião, quais as peças must-have que não podem faltar no guarda-roupa de uma mulher? E no guarda-roupa masculino?
Depende da mulher. No meu não pode faltar nunca o meu blusão preto de cabedal do Paulo Cravo, as minhas calças jeans da Carhartt, a minha t-shirt preta básica da Rude Movements, os 5 casacos básicos de malha da Zara/H&M e as minhas eternas calças Maria Gambina camel. No meu " tipo" de homem: Um bomber jacket dos originais, umas chinos camel, uma camisa branca, um pólo clássico e um pullover V neck liso.

- O que é mais importante para si no momento em que a sua colecção sobe à passerelle?
Que a música chegue até ao final do desfile!

- Quais as suas propostas para a Primavera/Verão 2012?
A minha colecção é inspirada no álbum do Ned Doheny-HARD CANDY. Vive à volta do grafismo e das cores da capa do disco. É uma colecção muito feminina com uma grande mistura de materiais (latex, cetins, rendas, técnicos, metalizados), padrões com efeitos degradé e fotográficos. Existe um jogo de falsos plissados em materiais inesperados assim como um lado ilustrativo na construção de imagens através de camadas sobrepostas nas peças. Vivos gráficos que escondem fechos de 4 cursores, brincam com um mostra/esconde do corpo. Os homens aparecem-nos descontraídos numa atitude street beach.







DESFILE




Sem comentários: