quarta-feira, 29 de outubro de 2008

MODALISBOA|ESTORIL REFLASHION - REPORT FINAL

Quem fez a moda?
Que moda se fez?

A ModaLisboa I Estoril ofereceu as coordenadas e o mundo reviu-se nos desfiles para a Primavera/Verão 2009 na Cidadela de Cascais. 30 mil convidados, 500 jornalistas (45 deles estrangeiros) e um conjunto notável de iniciativas paralelas serviram para desenvolver o conceito de Reflashion muito para além das fronteiras estabelecidas para a sua 31ª edição.

O desafio lançado há um mês pela ModaLisboa I Estoril sugeria um tema de reflexão na moda. Reflashion propunha um espaço livre de pensamento e crítica, de fantasia e intervenção, de ética e estética. A performance global de Reflashion foi um manifesto colectivo de mistério e imaginação, de glamour e sedução. Sem nunca esquecer os elementos base de moda e beleza que estimulam o nosso dia a dia – em trabalho, lazer ou mera contemplação.

Reflashion foi eminentemente fashion como só a ModaLisboa I Estoril poderia ser. Mas, além do palco das colecções dos criadores, a moda estendeu o tapete vermelho a outros territórios. Atravessou a Cidadela até à loja InLoco, para a exposição Must Haves 09 e redesenhou o eixo cultural entre a Cidadela, a vila de Cascais e a Ellipse Foundation, com a apresentação da Ellipse Video Reflashion.

O jogo de espelhos de Reflashion expôs Workstation na Cidadela, uma instalação radical-livre com o trabalho de seis jovens artistas, e a sua interpretação única sobre a moda que está para vir.

Mas este interlúdio na arte da criação proporcionou ainda análise reflexiva original para o tema de Reflashion: a grande implementação da Conferência Nokia Lab Life, um encontro de designers nacionais com carreira de sucesso no estrangeiro, serviu para confirmar a ideia de que a ModaLisboa I Estoril será sempre um laboratório de talentos e pioneirismo. Por isso, cada edição nasce com o objectivo de ser tão inventiva e sedutora como a primeira.

Quem seguiu a moda, seguiu a ModaLisboa I Estoril Reflashion.

Sem comentários: