quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

TAKASHI MURAKAMI NO MUSEU GUGGENHEIM DE BILBAU

Se planeia viajar até Bilbau nos próximos meses, não deixe de apreciar o trabalho de Takashi Murakami. A partir do próximo dia 17 de Fevereiro e até 31 de Maio, o Museu Guggenheim de Bilbau apresenta uma retrospectiva da obra do artista apelidado de “Andy Warhol japonês”, que mistura a cultura pop com características da arte tradicional nipónica e que desde 2003 colabora com uma das mais luxuosas marcas de moda do mundo: Louis Vuitton.

A exposição compreende mais de 90 obras de arte, entre as quais se incluem pinturas, esculturas, instalações e animações, que mostram as três etapas criativas de Takashi Murakami. A primeira é referente à geração Neo-pop japonesa, do início dos anos 90. A segunda é dedicada à evolução de DOB, seu alter-ego, e à corrente otaku, uma subcultura obcecada pela banda desenhada manga proveniente do Japão. A terceira e última etapa é alusiva à sua colaboração com a Louis Vuitton, da qual nasceu o Monograma Multicolor, presente em muitos dos acessórios da casa francesa.

A exposição de Murakami foi apresentada pela primeira vez no Museu de Arte Contemporânea de Los Angeles (MOCA) em 2007. Em Abril de 2008 foi transferida para o Museu Brooklyn de Nova Iorque e cinco meses depois viajou até ao Museum für Moderne Kunst de Frankfurt, na Alemanha. No próximo dia 17 de Fevereiro chega ao Museu Guggenheim de Bilbau. Para esta ocasião, foi criado, em exclusivo para a Louis Vuitton, um tapete muito especial, denominado Flowerball. A peça é inteiramente tecida à mão com lã de máxima qualidade proveniente da Nova Zelândia e poderá ser adquirida (mediante pedido especial) na loja Louis Vuitton de Bilbau (C/Gran Via, 42).

Nascido em Tóquio em 1962, Takashi Murakami é um dos mais influentes e aclamados artistas nipónicos da actualidade. Formou-se em pintura tradicional japonesa, conhecida como Nihonga, na Tokyo National University of Fine Arts and Music, mas a popularidade da animação e da banda desenhada manga desviou o seu interesse para a arte da animação. “Era mais representativa da vida moderna japonesa”, explica o artista. A cultura popular americana sob a forma de animação, comics e moda são as principais influências do seu trabalho, que abrange pintura, escultura, instalação e animação, assim como uma vasta gama de produtos coleccionáveis e comerciais.

Sem comentários: