terça-feira, 24 de junho de 2014

CAV DE COIMBRA APRESENTA “O OLHO DO TIGRE”




Sob o título “O Olho do Tigre” - numa assumida referência ao conhecido poema de William Blake, publicado em 1794 e incluído na sua obra “Songs of Experience” - está patente no Centro de Artes Visuais (CAV) de Coimbra, uma exposição coletiva que reúne um conjunto de obras de arte contemporânea pertencentes à coleção particular de Julião Sarmento.

Ao longo da sua vida, Julião Sarmento foi reunindo um conjunto significativo de obras que espelham o seu diálogo estreito com a arte e o desenvolvimento de parcerias e colaborações com outros artistas.

Após a apresentação no início deste ano na Appleton Square, em Lisboa, a mostra “O Olho do Tigre” instala-se agora no espaço do Pátio da Inquisição, em Coimbra, reunindo obras de autores fundamentais da arte contemporânea internacional: Marina Abramovic, Francis Alÿs, Michael Biberstein, Fernando Calhau, Luca Cambiaso, Rui Chafes, Alexandre Estrela, Nan Goldin, Thomas Hirschhorn, Rita McBride, Jorge Molder, Matt Mullican, Juan Muñoz, Bruce Nauman, Ernesto Neto, Tobias Rehberger, Gerhard Richter, Ed Ruscha, Juan Carlos Savater, Rosemarie Trockel, Lawrence Weiner e Erwin Wurm.

Ana Anacleto, curadora da exposição, explica: “faz todo o sentido trazê-la a Coimbra, como faz todo o sentido manter a atividade cultural na cidade e mantê-la para além das fronteiras portuguesas, trazer contextos internacionais”. Também porque, sublinha, “neste lugar existe um passado, existe uma coleção construída igualmente numa intensa teia de relações” . E o facto é que esta exposição acaba por espelhar um pouco tudo isso: “a tradição de presenças internacionais na cidade, um público privilegiado, o Colégio das Artes a funcionar na Universidade de Coimbra com cursos de mestrado e doutoramento centrados nos Estudos Artísticos”.

A mostra estará patente ao público até 7 de setembro.

Sem comentários: