quinta-feira, 11 de junho de 2015

TRIBUTO A MADAME CARVEN


Carmen de Tommaso, mais conhecida como Madame Carven, faleceu no passado dia 8 de junho, em Paris. A criadora de moda francesa, contemporânea de Christian Dior, Pierre Balmain e Hubert de Givenchy, tinha 105 anos e dedicou toda a sua vida à moda. “A Alta Costura trouxe-me felicidade, foram os melhores anos da minha vida”, afirmou a criadora por ocasião do seu 100º aniversário, em 2009.

Madame Carven lançou a sua marca de Alta Costura em 1945, alcançando rapidamente a notoriedade num mundo essencialmente dominado pelos homens. As suas criações eram mais juvenis do que as de muitos dos seus colegas costureiros, e eram feitas a pensar nas mulheres de baixa estatura, como ela.

Carven foi uma das primeiras casas de Alta Costura a lançar uma linha de pronto-a-vestir. Vestiu estrelas como Edith Piaff, desenhou uniformes para a companhia de aviação Air France e para os atletas franceses que competiram nos Jogos Olímpicos de Montreal, em 1976. Tornou-se uma das marcas favoritas em França e em todo o mundo pelas suas famosas fragrâncias, entre as quais se destaca “Ma Griffe”.

Madame Carven abandonou o mundo da moda em 1993, recebendo pouco depois a Ordem Nacional da Legião de Honra francesa. As suas linhas clean e formas simples foram a base para o lançamento, em 2008, da marca contemporânea Carven, composta por coleções de pronto-a-vestir femininas com preços mais acessíveis. Dirigida pelo jovem designer Guillaume Henry, a marca atraiu várias celebridades, incluindo Alexa Chung e Victoria Beckham.

Em março de 2015, Alexis Martial e Adrien Caillaudaud assumiram a direção criativa da marca, após a saída de Guillaume Henry para a Nina Ricci. Aos dois designers cabe agora a tarefa de dar continuidade ao legado inovador da marca francesa.

Sem comentários: