quinta-feira, 7 de novembro de 2013

RIZZOLI NY LANÇA NOVO LIVRO “LOUIS VUITTON CITY BAGS: A NATURAL HISTORY”




A Rizzoli NY acaba de lançar um livro surpreendente: uma história natural das Louis Vuitton City Bags.

As City Bags representam a linha mais bem-sucedida de acessórios na história da moda moderna, tendo sido fundamentais para tornar a marca Louis Vuitton um sinónimo de luxo. Estas malas de material flexível desenvolveram-se a partir das diversas peças de bagagem portátil que estavam guardados dentro dos baús que outrora representavam o património da empresa. A história começou com a Steamer, uma mala resort criada em 1901. Em cem anos, as formas das City Bags diversificaram-se para responder às exigências e múltiplas funções imagináveis pela mulher moderna, sendo atualmente conhecidas pelos nomes: Speedy, Papillon, Alma, Lockit, Noé, Bucket, Neverfull, Sac Plat e The Pochette.

Profundamente ilustrado com fotografias novas e de arquivo, gráficos históricos, editoriais e campanhas publicitárias, o novo livro “Louis Vuitton City Bags: A Natural History” traça a história destas malas através de um sistema que replica a classificação científica de plantas e animais. As origens e as histórias das City Bags são reconstituídas a partir das suas quatro antecessoras diretas - Steamer, Vanity, Alzer e Keepall - sendo examinados tanto os primeiros exemplares como os modelos mais cobiçados da atualidade, incluindo os resultantes das colaborações artísticas com Takashi Murakami, Stephen Sprouse, Richard Prince, Yayoi Kusama, e Rei Kawakubo e os projetos exclusivos de Zaha Hadid, Shigeru Ban, Vivienne Westwood, Helmut Lang, Andrée Putman, e, claro, Marc Jacobs.

“Louis Vuitton City Bags: A Natural History” é uma publicação ambiciosa sobre a criação e evolução de um fenómeno cultural.






Sem comentários: