sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

XIMON LEE VENCE O ‪H&M‬ DESIGN AWARD 2015


Ximon Lee é o vencedor do ‪H&M‬ Design Award 2015. O japonês de 24 anos, licenciado pela Parsons School de Nova Iorque, é o primeiro designer de moda masculina a receber este prémio, tendo apresentado a sua coleção vencedora no passado dia 27 de janeiro, num desfile durante a Semana da Moda de Estocolmo. Para além do desfile, Ximon Lee ganhou 50.000 euros e a oportunidade de desenvolver algumas peças da sua coleção para serem vendidas em lojas selecionadas da ‪H&M‬ e online, no próximo outono. “Fiquei pasmado quando anunciaram que eu era o vencedor. O H&M Design Award significa muito para mim no início da minha carreira e não posso imaginar como criaria a minha própria marca sem este prémio. A minha coleção foi desenhada a pensar nos homens mas tenho uma certa curiosidade em ver como seria vestida por mulheres”, afirma Ximon Lee.

Originário de Hong Kong mas atualmente estabelecido em Nova Iorque, Ximon Lee apostou em sobreposições de texturas orgânicas e sintéticas, incluindo materiais como plástico e cartolina, para construir formas exageradas que se afastam do corpo. Novas silhuetas que impulsionam o vestuário masculino no seu corte e forma. A inspiração chave do designer foi o documentário Children of Leningradsky.

Ann-Sofie Johansson, diretora de design, New Development, da ‪H&M‬, saudou “o espírito contemporâneo e poético, com uma forte sensibilidade para os tecidos e uma incrível atenção ao detalhe” da coleção premiada.

“Penso que ele é um designer incrivelmente talentoso. Ele tinha tudo: uma pesquisa muito bonita, um desenvolvimento de tecido muito bem conseguido e um bom design”, declara Luella Bartley, diretora de design da Marc by Marc Jacobs e membro do júri.

Tommy Ton, jornalista visual e outro dos jurados, afirma: “É muito urbano, muito artístico, muito arquitetural, muito individual, mas ao mesmo tempo é muito acessível, porque pode ver-se o tema e a história por detrás de tudo o que ele faz. Há muito potencial nele. Todos vimos e sentimos de forma unânime que ele era o favorito”.



Sem comentários: