quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

EXPOSIÇÃO “CULTURE CHANEL” PERCORRE A CHINA


"Culture Chanel" junta Moda, Arte e Design na cidade chinesa de Guangzhou. A exposição inaugurou ontem na Opera House (um projeto de Zaha Hadid), onde permanecerá patente até 3 de março.

Muito do fascínio da Chanel deriva da sua fundadora, Gabrielle "Coco" Chanel, a menina órfã que se tornou uma designer revolucionária, ao libertar as mulheres dos opressivos espartilhos e ao criar peças tão icónicas como o Little Black Dress.

Quarenta anos após a morte de Gabrielle Chanel, a China torna-se o segundo maior consumidor da sua marca. A exposição "Culture Chanel" tem, assim, como objetivo percorrer a China para apresentar a história de Mademoiselle Chanel aos melhores clientes da marca.

Depois de ter estado presente no Museum of Contemporary Art, em Xangai, e no National Art Museum of China, em Pequim, a exposição instala-se agora na Opera House, em Guangzhou. Com curadoria do diretor e crítico de arte francês Jean-Louis Froment, "Culture Chanel" expõe cerca de 400 peças de arte que revelam a história da marca Chanel e a sua relação com o mundo da arte, incluindo fotos, pinturas, desenhos, manuscritos, livros, filmes. A Moda está em destaque, com a exibição de looks icónicos criados quer pela fundadora da casa, quer pelo atual diretor criativo, Karl Lagerfeld.

A peça central da exposição é a cortina que Pablo Picasso criou em 1924 para o ballet "Le Train Bleu" de Serge Diaghilev, para o qual Coco Chanel desenhou figurinos. Em exibição estão também trinta desenhos inéditos de Pablo Picasso provenientes de uma coleção privada, bem como obras de Amedeo Modigliani.

http://culture.chanel.com/en/exhibition.php


Sem comentários: