quarta-feira, 17 de abril de 2013

“JORGE MARTINS: A SUBSTÂNCIA DO TEMPO”




A maior retrospetiva de desenhos do artista português Jorge Martins está patente, em simultâneo, no Museu Serralves, no Porto (até 10 de junho) e na Fundação Carmona e Costa, em Lisboa (até 18 de maio), sob o título “A Substância do Tempo”.

Formado em arquitetura e pintura pela Escola de Belas Artes de Lisboa, Jorge Martins (Lisboa, 1940) é conhecido sobretudo pelas suas pinturas e desenhos abstratos e sem cor, um traço distintivo que unifica o seu trabalho desde o início da sua atividade artística, nos anos 1960. Particularmente estudada desde os anos 80, a obra de Jorge Martins adquire especial sentido pela natureza do diálogo entre o figurativo e o abstrato e reflete a vivência e a apreensão dos diferentes contextos onde o artista residiu e trabalhou, nomeadamente Paris e Nova Iorque.

Em Serralves, estão expostas mais de duas centenas de obras criadas entre 1965 e 2012 e reveladoras da constante apropriação de elementos do quotidiano e de uma pesquisa profunda sobre os modos de representação, nomeadamente sobre a forma como a luz reinventa o espaço e os objetos. Maioritariamente abstratos e sem cor, os desenhos apresentados compõem uma linguagem rica em texturas, intensidades e gradações que se desdobra em contínuas variações. O percurso completa-se com as cerca de 150 obras mais figurativas expostas na Fundação Carmona e Costa, em Lisboa.


MUSEU SERRALVES
Rua D. João de Castro, 210
Porto

FUNDAÇÃO CARMONA E COSTA
Edifício de Espanha
Rua Soeiro Pereira Gomes, Lote 1- 6º A e D

Lisboa

Sem comentários: