domingo, 10 de outubro de 2010

RICARDO DOURADO


COLECÇÃO VERÃO 2011

DOWNLOAD PRESS RELEASE >



EM CONVERSA COM RICARDO DOURADO

Daily ModaLisboa - É frequentador assíduo do comércio local?

Ricardo Dourado - Sim sou, pela disponibilidade que me prestam e pela proximidade de minha casa.

- Se trabalhasse num mercado, o que gostaria de vender?
Gostava de ter uma banca de queijos e frutos secos.

- O excesso, a reciclagem, a sustentabilidade são questões que o acompanham no dia-a-dia? E no processo de desenvolvimento de uma colecção?
São questão que me preocupam verdadeiramente e por principio tento sempre reciclar materiais, tanto reaproveitando materiais antigos como reciclando peças ou tecidos. Neste processo de reciclagem estimula-me bastante poder alterar o aspecto de um material, conferindo-lhe outra identidade e outras funções completamente diferentes. Por outro lado, a sustentabilidade do meu atelier passa pela boa organização dos recursos, como tal este processo de reciclagem de materiais torna-se fundamental.

- Qual a sua definição de beleza?
Esta questão lembra-me a mesma sobre a Arte, à qual não me sinto capaz de responder, prefiro sentir se gosto ou não e deixar-me levar pela intuição.

- Como descreve a sua colecção para o Verão 2011?
Para o Verão 11, apresento uma colecção fortemente inspirada nos rebeldes Tuaregue. A partir dos seus trajes e seus costumes transporto-os para a minha colecção sem esquecer o ambiente urbano e cosmopolita, bem como a Mulher Ricardo Dourado tão característica nas suas criações. Para tal, levo os rebeldes até Nova Iorque, provocando uma mixagem de culturas e estruturas de forma a conseguir um look onde a minha assinatura se faz notar. Ao tema aliam-se referências como o filme "Gerry" de Gus Van Sant pela sua fotografia, o vídeo "Born free" de Romain Garvas para M.I.A. ou mesmo algumas imagens de guerra a que este povo está tão associado. Os materiais baseiam-se em duas bases transversais à colecção, 100% linho e 100% seda. As cores também muito características, apresentam-se numa paleta de tons neutros como os falsos brancos, areias e mesclas claros, terminando no azul identificativo do tagelmust.



DESFILE

1 comentário:

ana feliz disse...

é com esta mostra que defino o conceito de beleza.

para além de física, a composição sensorial - por tons, cores, estrutura, volumes, peso - comporta uma imagem total correspondente ao tema.