quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

“NAS IMEDIAÇÕES DO DESENHO”


“Nas imediações do desenho” está patente até 8 de março na galeria Carlos Carvalho Arte Contemporânea, em Lisboa. Uma exposição que mostra como a linha pode assumir características específicas de transgressão para outros meios, através de um núcleo de artistas que entendem o desenho como ponto estratégico fundamental para o desenvolvimento dos seus trabalhos. São eles: Alexandra do Carmo, Catarina Leitão, Conceição Abreu, Cristina Ataíde, Isabel Brison, Lourdes Castro, Luís Nobre, Mónica de Miranda, Paulo Lisboa, Susana Gaudêncio e Teresa Henriques

De que modo é que o desenho é uma base de construção incontornável da produção artística que não se esgota no seu suporte quando se estende para outros meios? De que modo é que a deriva acontece preservando a autonomia e identidade do desenho? Como se debatem questões inerentes ao desenho através de outros suportes?

“Nas imediações do desenho” considera este conjunto de questões e procura focar-se na evolução do entendimento sobre o desenho, onde se podem cruzar a escultura, a instalação ou a vídeo-projeção, sem restrições a uma folha de papel. A exposição procura debater os processos e resultados do desenho e o modo pelo qual este é pensado como obra final mas mostrado através de outros suportes. Sair da folha de papel é um posicionamento estratégico que permite a estes 11 artistas questionarem e desenvolverem questões inerentes a este.




FOTOS:

1 - Conceição Abreu | escultura
2 - Lourdes Castro | Grande Herbário de Sombras, tomateiro
3 - Lourdes Castro | Grande Herbário de Sombras, Echium
4 / 5 - Susana Gaudêncio | Chamber of invention, vídeo-animação

Sem comentários: