quinta-feira, 8 de maio de 2014

V&A PRESTA HOMENAGEM A HORST P. HORST


No próximo outono, o V&A Museum, em Londres, vai dedicar uma grandiosa exposição à vida e obra de um dos mais influentes fotógrafos de moda e retrato do século XX: Horst. P. Horst (1906-99). Intitulada “Horst: Photographer Of Style”, a mostra estará patente ao público de 6 de setembro de 2014 a 4 de janeiro de 2015, dando a conhecer o valioso espólio deste grande mestre da fotografia que inclui desde naturezas-mortas até retratos de estrelas de Hollywood, nus e fotografias de moda.

Horst Paul Albert Bohrmann nasceu em Weißenfels-an-der-Saale, Alemanha, em 1906. Depois de frequentar o liceu de Artes e Ofícios em Hamburgo, mudou-se para Paris, onde estudou arquitetura com o modernista Le Corbusier e conheceu grandes expoentes da vanguarda cultural da época, como o Barão George Hoyningen-Huene, um nobre báltico nascido em São Petersburgo e fotógrafo da revista Vogue, que se tornaria o seu mentor intelectual.

A parceria de Horst com a Vogue começou em 1931, com a publicação da primeira foto da sua autoria na edição francesa da revista, em novembro daquele ano. No ano seguinte, Horst assumiu a direção de fotografia da Vogue, em substituição de Hoyningen-Hune. Em Paris, fotografou as requintadas criações de Coco Chanel, Schiaparelli e Vionnet e ajudou a lançar a carreira de muitas modelos. Na década de 1940, em Nova Iorque, experimentou diferentes técnicas cromáticas e as suas imagens foram publicadas nas páginas de várias revistas.

No início da década de 1950, iniciou a sua famosa série de fotografias de design de interiores e decoração, que continuou até os anos 80, nas revistas Vogue e House & Garden, tendo sido publicada por Barbara Plumb no livro “Horst: Interiors” (1983). Paralelamente, continuou a fazer retratos e fotografias de moda. O nu, a natureza morta, a arquitetura e a publicidade também fizeram parte do trabalho deste artista. As suas fotografias caracterizam-se por uma luz dramática, onde prevalece o jogo claro/escuro e uma abordagem aos cenários teatrais. Grande parte da sua obra é a preto e branco, mas até as suas fotografias a cores apresentam uma configuração monocromática.

A fotografia de Horst é na sua essência clássica e elegante, misteriosa e atraente. A sua obra é uma ode à beleza e o erotismo é um signo marcante do seu trabalho. Uma das imagens mais icónicas do século XX foi fotografada por Horst no estúdio da Vogue, em Paris, em 1939. Trata-se de uma modelo fotografada de costas, vestindo um espartilho Mainbocher. Dotada de uma sensualidade enigmática, esta imagem é a mais famosa e copiada de Horst, tendo sido recriada até por Madonna, no videoclip da música "Vogue", de 1990.

Horst P. Horst morreu em 1999, aos 93 anos de idade, em Palm Beach Gardens, na Flórida, deixando um valioso legado.



FOTOS: © Horst P. Horst

(Da esquerda para a direita)
1 - Moda de Verão, Vogue americana, Maio 1941.
2 - Criações de Salvador Dali para a dançarina Leonid Massines, 1939.
3 - Espartilho Mainbocher, 1939.
4 - Marlene Dietrich, Nova Iorque, 1942.
5 - Vestido de Hattie Carnegie, 1939.
6 - Round The Clock, 1987.
7 - Vestido e chapéu de Elsa Schiaparelli, 1947.
8 - Muriel Maxwell na capa da Vogue americana, Julho 1939.

Sem comentários: