quinta-feira, 2 de abril de 2009

MODALISBOA | ESTORIL HEARTCORE - REPORT FINAL

Terminou Heartcore. E o coração da moda continua a bater.

Em quatro dias incessantes, o espaço da cidadela de Cascais foi positivamente “invadido” por cerca de 30 mil visitantes, um público profissional e amante de moda, curioso e paciente, à descoberta das novas linhas e inspirações dos nossos criadores para o Inverno 2010. O futuro é hoje.

500 jornalistas assistiram ao evento, 50 dos quais representantes de importantes meios internacionais, tais como: ABC (Espanha), Centromoda Online (Espanha), CNBC - Class Life (Itália), Collezioni Uomo (Itália), Dazed Digital (Inglaterra), Elle (Brasil), Folha de São Paulo (Brasil), Globo News (Brasil), Idomenee (França), International Herald Tribune (Inglaterra), Lucire (Austrália), Slurp (Itália), Sport&Street (Itália), The Financial Times (Inglaterra), Tendencias fashionmag (Espanha) e WAD (França).

A partir de canais de comunicação próprios e de valiosos parceiros de media, os desfiles da ModaLisboa I Estoril Heartcore foram transmitidos em directo e em exclusivo, permitindo a todos aqueles que não puderam estar presentes acompanhar o evento em tempo real.

Mais uma vez os criadores nacionais foram os principais actores do Théâtre de la Mode. A silhueta tribal de Alexandra Moura, a farda popular “zona centro” de Dino Alves ou o glamoroso marble effect de Filipe Faísca arrebataram.

Miguel Vieira encontrou o Heartcore no coração romântico da natureza, Nuno Baltazar na aristocracia insular, White Tent no tricot como armadura medieval.

Ricardo Dourado subverteu os anos 30, Ricardo Preto combinou a modernidade com os anos 40; Aforest-Design e Aleksandar Protic interpretaram aplicações contemporâneas. Ana Salazar foi fiel a uma linha de discurso mais austera, mas sempre surpreendente.

O público aplaudiu a revisitação pop de Pedro Pedro, Lidija Kolovrat re-inventou a “uso-habilidade” e Luís Buchinho desmultiplicou funções com duas colecções distintas unidas pelo mesmo tema, “Frost”.

E depois a arte, arte que nos provoca e convoca - sempre. A colecção de José António Tenente foi buscar a Paula Rego, Pedro Mourão à Bauhaus e a Tim Burton. “Os Invictos” de Nuno Gama tiveram preâmbulo de Pessoa, Lara Torres utilizou o vestuário como escultura habitável, a segunda pele, e Katty Xiomara emprestou do barroco.

É ainda de assinalar a estreia da marca Custo Barcelona na passerelle da ModaLisboa I Estoril. Heartcore teve ainda o desfile Cascais Moda, no qual as principais lojas de moda da vila de Cascais apresentaram as tendências para a Primavera-Verão 2009. O futuro é agora.

Apresentámos o que melhor se faz na moda portuguesa a uma variedade de públicos, clientes e convidados dos criadores, e profissionais de moda. Permitir o contacto directo com o público é uma das mais valias do evento que se apresenta como uma eficaz plataforma de marketing para os seus parceiros e patrocinadores.

A ModaLisboa I Estoril é uma plataforma de comunicação poderosa que privilegia marcas inovadoras e criativas. A adidas voltou a marcar presença nesta edição, vestindo todo o staff com a linha adidas Originals. A NearInteraction também se associou ao evento e apresentou uma mesa multi-touch interactiva que permitiu aos convidados ver e partilhar as fotografias dos desfiles.

Mais do que um evento que dita tendências de moda, a ModaLisboa I Estoril é um acontecimento dinamizador da movida nacional, gerador de múltiplos acontecimentos, mobilizando milhares de pessoas que se deslocam não apenas ao evento mas a todas as acções que integram o nosso calendário off: festas, jantares, lançamentos, exposições, conferências e muitas outras iniciativas.

Heartcore foi a fibra, a pulsão e a criatividade. Dos criadores, da moda nacional, e da anatomia sentimental da ModaLisboa I Estoril. O coração é um músculo, exercite-o.

Sem comentários: