sexta-feira, 7 de março de 2014

SANGUE NOVO | PATRICK DE PÁDUA


COLEÇÃO OUTONO/INVERNO 14/15

DOWNLOAD PRESS RELEASE >


EM CONVERSA COM PATRICK DE PÁDUA

Daily ModaLisboa - Qual a importância de iniciativas como o Sangue Novo para a promoção do trabalho dos jovens designers de moda e o que representa para si integrar este projeto?
Patrick de Pádua - Acho que é importante dar oportunidade aos novos designers de moda de mostrarem o seu talento e criatividade principalmente no maior evento de moda em Portugal. Saber que iria ter a oportunidade de participar no Sangue Novo foi a passagem de uma etapa, a concretização de um objetivo que tinha colocado a mim mesmo desde que soube da existência do concurso. Depois disso começou a representar imenso trabalho, noites mal dormidas e um nervosismo enorme. Espero corresponder às expectativas.

- Qual o maior sonho que gostaria de alcançar a nível profissional?
Acabei o curso há menos de um ano, estou a estagiar numa marca de vestuário nacional e consegui participar no Sangue Novo. Neste momento é isso que me ocupa o tempo e é nisso que estou focado. Tento aproveitar as oportunidades que me vão surgindo sem pensar muito no futuro e espero que o melhor aconteça.

- Na sua opinião, a Moda vê-se, sente-se ou vive-se?
Não é fácil para mim responder a esta pergunta, porque antes de mais acho que é importante saber definir moda. Quando faço o que faço, penso em estilo, penso nas ruas e nas pessoas. Aquilo que vejo, que sinto e que vivo é o que está à minha volta. E muitas vezes nem sequer é nada que se consiga definir exatamente, é uma junção de tudo. E o que eu tento fazer é transformar a minha visão de tudo em coisas que se possam vestir e usar.

- Qual foi a principal inspiração da sua coleção e quais as suas propostas para o outono/inverno 14/15?
A minha principal inspiração surgiu dos casacos Bomber. Tendo esse ponto de partida, desenvolvi uma coleção masculina de streetwear com componentes do sportswear, com uma silhueta triangular invertida, brincando com os volumes e camadas maioritariamente na parte superior do corpo. Tive também uma preocupação de incorporar materiais tecnológicos e inovadores na minha coleção. A minha paleta de cores foi inspirada pelos elementos militares, usando o preto, tons de verde e vermelho.






DESFILE



Sem comentários: