terça-feira, 30 de junho de 2009

O REGRESSO DE VIONNET

Apesar do negro panorama económico que paira sobre o mundo da moda (e não só), ainda existem empresários audazes e apaixonados que escolhem este momento para ressuscitar uma casa extinta há mais de 70 anos. Matteo Marzotto, ex-presidente da Valentino, adquiriu no passado mês de Fevereiro a mítica casa de moda francesa, Madeleine Vionnet, e pretende voltar a trazê-la às luzes da ribalta.

Amanhã será colocada à venda a primeira mostra da nova era Vionnet. Trata-se da pré-colecção Primavera/Verão 2010, uma antevisão do que se poderá ver no desfile da marca em Paris, a ter lugar em Outubro. Segundo consta, será uma homenagem ao corte em viés, a imagem de marca de Madeleine Vionnet.

Esta não é a primeira tentativa de ressuscitar a Vionnet. Em 2006, a família De Lummen, então proprietária da marca, contratou a designer grega Sophia Kokosalaki como directora criativa, mas o negócio não prosperou. Agora, Matteo Marzotto aposta no designer Rodolfo Paglialunga, que integrou a equipa criativa da Prada durante 13 anos, para desenhar a linha de vestuário e acessórios da Vionnet.

O reaparecimento da empresa coincide com a apresentação de uma grande retrospectiva do trabalho de Madeleine Vionnet no Museu de Artes Decorativas de Paris. A mostra, intitulada “Madeleine Vionnet, Puriste de la Mode”, inclui 122 vestidos, 750 padrões e mais de 13 000 fotografias doadas pela própria criadora ao museu, e estará patente ao público até 31 de Janeiro de 2010.

Sem comentários: