segunda-feira, 19 de abril de 2010

PIERRE CARDIN: 60 ANOS DE INOVAÇÃO

Para comemorar o 60º aniversário da casa de moda francesa Pierre Cardin, a editora Assouline lança o livro "Pierre Cardin: 60 Years of Innovation", uma retrospectiva do trabalho do seu fundador.

Pierre Cardin é um dos grandes nomes da moda do século XX, sendo reconhecido pelo look futurista e formas geométricas das suas criações. Tudo começou em 1924, quando emigrou para Paris e trabalhou para Jeanne Paquin e Elsa Schiaparelli. Em 1946 integrou a equipa criativa da casa Dior e ajudou a produzir o “New Look” de 1947. Quatro anos depois lançou a sua própria marca.

Apaixonado pelo mundo das artes, Pierre Cardin desenhou máscaras e figurinos para teatro e em 1954 criou o vestido bolha, que se tornou um sucesso mundial. Nesse mesmo ano abriu a sua 1ª loja, a “Eve”, logo seguida pela “Adam”, de moda masculina. Gerou polémica em 1959 ao criar uma colecção de pronto-a-vestir feminino para a Printemps e foi expulso da “Chambre Syndicale de la Couture Parisienne” por se ter popularizado, sendo readmitido novamente mais tarde. Em 1964 lançou a colecção “Cosmos”, promovendo a ideia de moda unissexo, com túnicas que podiam ser usadas por homens e mulheres. A partir daí, a sua marca cresceu consideravelmente. Pierre Cardin foi o primeiro a demonstrar que a moda pode ser tanto um processo criativo como um negócio e que um homem pode sobressair como empresário e como artista. Foi pioneiro a diversificar a sua empresa e a investir o seu dinheiro em algo mais que a moda. Em 1970, comprou o antigo Thèâtre do Ambassadeurs e transformou-o numa sala de espectáculos, o Espace Cardin. Em 1978 assinou contratos de fabrico com a URSS, sendo o único do mundo da moda a abrir uma fábrica num país comunista. Cinco anos depois abriu o primeiro restaurante ocidental na China: Maxim's.

Actualmente, o seu império estende-se a mais de cem países. De panelas a perfume, passando por moda... o seu nome está escrito em cerca de 700 produtos diferentes.

Sem comentários: