segunda-feira, 7 de outubro de 2013

CALÇADO PORTUGUÊS APOIA CRIADORES DA MODALISBOA


É cada vez mais clara e notória a ligação entre os criadores de moda e o calçado português. Na ModaLisboa, doze das mais prestigiadas marcas de calçado associar-se-ão a uma dúzia dos mais reputados designers. Uma ligação recente “da fábrica à passerelle” que, brevemente, chegará a postos de venda de todo o mundo.

A indústria portuguesa de calçado exporta mais de 95% da sua produção para 132 países nos cinco continentes, o equivalente a 70 milhões de pares de calçado, no valor de 1.600 milhões de euros. A conquista de novos mercados e a migração da produção para segmentos de maior valor acrescentado são as duas grandes prioridades estratégicas do setor. É nesse contexto que surge uma crescente aproximação entre as empresas e os criadores.

Na passerelle da ModaLisboa, Aleksandar Protic e Dkode, Alexandra Moura e Goldmud, Dino Alves e Dysfunctional, Luís Buchinho e Helsar, Miguel Vieira e Evereste, Nuno Baltazar e JJ Heitor Shoes, Nuno Gama e Eureka, Pedro Pedro e Basilus, Ricardo Andrez e Senhor Prudêncio, Ricardo Preto e Clays, Saymyname e Xperimental Shoes, White Tent e Fly London prometem surpreender.

A ligação entre as empresas de calçado e os criadores iniciou-se há sensivelmente vinte anos. Miguel Vieira foi o percursor e os seus sapatos são hoje vendidos em todo o mundo. Recentemente, vários criadores e marcas de calçado iniciaram projetos comuns. Parcerias verdadeiramente estratégicas que visam afirmar a moda portuguesa no contexto internacional.

Sem comentários: