quinta-feira, 6 de maio de 2010

EXPOSIÇÃO RETROSPECTIVA DE RICHARD KERN

A Studio Gallery, em Toronto, Canadá, apresenta, até ao final de Maio, uma exposição retrospectiva do trabalho do cineasta e fotógrafo americano Richard Kern.

Richard Kern é, antes de mais, um retratista que procura desvendar e iluminar o lado complexo, e muitas vezes obscuro, da natureza humana, fazendo do espaço psicológico que medeia o retratado, o fotógrafo e o observador a sua temática. Cada uma das suas imagens é um convite a acompanhá-lo no seu mundo de voyeurismo, onde raparigas comuns partilham os seus momentos mais íntimos. Kern persegue-as pela casa – em regra o seu apartamento em Nova Iorque – desde a varanda à cozinha, da casa de banho ao quarto, capturando cada momento pessoal e íntimo.

Formado em artes plásticas pela Universidade da Carolina do Norte, Richard Kern inicia a sua carreira na década de 1980, quando comprou uma máquina Super 8 e começou a produzir curtas-metragens experimentais para audiências ligadas à vanguarda contra-cultural norte americana. Tomando a mesma abordagem estética e temática dos músicos com quem se relacionava, os artistas do chamado movimento “No Wave”, os seus primeiros trabalhos demonstram um profundo interesse por sexo, violência e perversão. Kern é considerado um dos principais cineastas do movimento cinematográfico “Cinema da Transgressão”. A partir da segunda metade da década de 1980 começa a produzir ocasionalmente video clips para bandas como Sonic Youth e Marilyn Mason.

Na década de 1990, Kern dedica-se quase exclusivamente à fotografia. Trabalha com modelos femininos e aborda constantemente o fetichismo, o sadomasoquismo e o glamour, como nas suas antigas obras cinematográficas, sendo muitas vezes considerado um dos pioneiros no estilo porn chic contemporâneo, ao lado de fotógrafos como Helmut Newton.

Sem comentários: