quinta-feira, 22 de julho de 2010

“EDWARD STEICHEN: IN HIGH FASHION”

Edward Steichen foi fotógrafo das revistas Vogue e Vanity Fair entre 1923 e 1937. Durante esse período, produziu imagens de um esplendor inigualável, usando o seu talento para dar glamour à cultura e moda contemporânea.

O livro “Edward Steichen: In High Fashion - The Conde Nast Years, 1923-1937”, editado pela Thames & Hudson, reproduz o melhor das fotografias de Edward Steichen, provenientes do arquivo Conde Nast, que inclui mais de 2000 imagens vintage originais. Até agora, apenas uma dezena destas imagens foi exposta ou publicada.

As décadas de 1920 e 1930 representam o ponto alto da carreira fotográfica de Steichen. O trabalho que fez para as revistas da Conde Nast ficará para sempre entre as mais notáveis criações fotográficas do século XX.


Edward Steichen (1879-1973) nasceu no Luxemburgo, mas cedo se mudou para os Estados Unidos, onde optou pela cidadania americana. Iniciou a sua carreira como fotógrafo aos 16 anos e aos 21 foi para Paris para estudar pintura. Em Nova Iorque, em 1905, juntou-se ao fotógrafo norte-americano Alfred Stieglitz e abriu a Gallery 291, onde se realizaram as primeiras exposições de alguns dos pintores mais representativos do século XX. Em 1923, foi contratado como fotógrafo-chefe das revistas Vanity Fair e Vogue, para as quais fotografou celebridades como Greta Garbo e Charles Chaplin. Durante a II Guerra Mundial dirigiu uma equipa fotográfica de combate da Marinha dos Estados Unidos e em 1947 foi nomeado director de fotografia do Museu de Arte Moderna de Nova Iorque (MOMA). Em 1955 preparou a exposição fotográfica "The Family of Man", que posteriormente deu volta ao mundo. Edward Steichen buscou a interpretação emotiva e impressionista nos seus temas e lutou para que a fotografia fosse reconhecida como uma manifestação formal de Arte.


Sem comentários: