quarta-feira, 16 de julho de 2008

A SEGUNDA DE QUATRO “DIESEL WALLS”

Em Maio passado, anunciámos o vencedor da primeira Diesel Wall, exibida na cidade de Zurique. Hoje apresentamos a segunda parede, em Manchester. O prémio foi atribuído ao fotógrafo Tim Hensel, cuja curiosa obra, “Suck”, adorna o icónico edifício Urbis. O trabalho de Hensel inspira-se em formas e estruturas naturais, explorando a interacção das pessoas com o meio natural e artificial. Segundo o fotógrafo, “a arte pública deve interagir com o meio ambiente e ao mesmo tempo ser uma conexão importante para os observadores”. Assim, a sua Diesel Wall resulta de um trabalho “com o edifício” e não “para o edifício”. “Quis introduzir algumas formas e processos orgânicos (como a respiração) em cada estrutura do edifício”, explica.

O júri para a parede de Manchester era constituído pelo designer gráfico Peter Saville; a Directora de Arte da revista Dazed & Confused, Francesca Gavin; o fundador e editor da revista i-D, Terry Jones; a Directora de Programas criativos do Urbis, Pollyama Clayton Stamn; e o Director Criativo da Diesel, Wilbert Das.

O projecto Diesel Wall continua, deste modo, a promover a arte em espaços públicos e a oferecer uma oportunidade única aos jovens criativos de todo o mundo para se exprimirem.

A marca Diesel prossegue a sua digressão deste ano, para chegar a outras duas grandes metrópoles: Nova Iorque e Barcelona. Porque “Bid Ideas Need Big Spaces”.

Sem comentários: