sábado, 13 de março de 2010

MIGUEL VIEIRA

Natural de S. João da Madeira, inicia a sua carreira como designer de moda em 1988, criando colecções próprias que expõe nos salões da Expofashion (Filmoda, Lisboa), paralelamente à colaboração com as etiquetas Montagute, Marie Claire e GUESS - sapatos.

Depois do lançamento da sua própria marca de sapatos para homem, MIGUEL VIEIRA desenvolve linhas de sapatos de senhora, marroquinaria, jeans e óculos.

As suas colecções - que têm sido apresentadas em Portugal e no estrangeiro (Midec-Paris, Printemps-Paris, Micam-Milão, Gaudi-Barcelona, e no âmbito do Portugal Fashion Internacional, em São Paulo e Paris) - estão disponíveis em inúmeros pontos de venda nacionais e estrangeiros como Paris, Londres, Milão, Madrid, Atenas, Istambul, Nova Iorque e Tóquio.

Ler Mais >



COLECÇÃO INVERNO 2011

DOWNLOAD PRESS RELEASE >


EM CONVERSA COM MIGUEL VIEIRA

ModaLisboa - O que pensa ser fundamental na formação de um designer de moda?
Miguel Vieira - Acho que sobretudo tem de ser multifacetado. Não basta saber desenhar e criar muito bem, tem de actuar em várias vertentes. Só assim se pode ver quem consegue ter sucesso para poder participar ou não num evento como este.

ML - Como é que as suas próprias experiências afectam o seu trabalho como designer?
MV – Eu sou um observador nato. Observo muito as pessoas, os países que visito, os cheiros, as músicas, e através disso vou tentando captar o maior número de imagens possíveis e quando chega a altura de desenvolver a colecção é como um ship que vai descarregando todas as imagens que vi ao longo de 6 meses.

ML - O que privilegia numa colecção:
- O processo criativo ou o produto final?

MV - Acho que há uma parte muito mágica, e que para mim é fundamental, que é conseguir olhar para um bloco em branco e ir divagando ao longo de várias folhas, podendo criar a própria silhueta, criar o ambiente que se quer, e começar a preencher tudo com detalhes e pormenores.

- Padrão ou Forma?
MV - Acho que ambas são importantes de igual forma.

- Cor ou Textura?
MV – Também são ambas importantes. A textura é sobretudo muito importante porque eu valorizo os materiais e crio os meus próprios tecidos, logo é um processo que acompanho desde o início, desde que o fio chega. Mas a cor também é bastante importante.

- Verão ou Inverno?
MV – Pessoalmente é Verão, porque adoro praia. Mas em termos de colecções valorizo tanto o Inverno como o Verão.

ML - Quais são as suas propostas para o Inverno 2011?
MV - O tema da colecção é a saudade, que é um termo bem português, e denota muitas coisas que fui vendo ao longo dos anos e que se foram perdendo na cultura portuguesa. Mas a saudade significa não só as coisas de Portugal, mas sobretudo a saudade que eu tenho dos filmes que vi, da música que ouvi, dos países que visitei, e tudo isso compõe a colecção. Tem muita coisa inerente aos temas de Portugal, nomeadamente o carro eléctrico, o escudo, a moeda antiga portuguesa. Os bolsos dos casacos são todos com estampados de escudos, existem chapéus antigos da minha cidade que é S. João da Madeira, as viagens representadas pelas malas, tudo isso se transformou na minha colecção.



DESFILE



2 comentários:

Anónimo disse...

O Melhor DESFILE da Modalisboa!!

Anónimo disse...

Muitos parabéns ;)

Simplesmente fantastico... Que desfile chic... cumprimentos Pedro Vasco