sexta-feira, 26 de março de 2010

CHECK POINT: CHECK OUT

ModaLisboa Check Point is checking out.

A ModaLisboa está de regresso à capital e veio para ficar. Mais do que um ponto de retorno, Check Point foi um ponto de chegada definitivo. O público compareceu com uma paixão e entusiasmo que arrebataram, e Lisboa testemunhou uma mudança de paradigma: no Páteo da Galé e no Museu do Design e da Moda (MUDE), palco LAB para duas exposições (aforestdesign e Lara Torres) e três desfiles (Ricardo Andrez, White Tent e Vítor) com apoio da adidas Originals. Lisboa, we LAB you!

Foram milhares os visitantes que desceram à baixa, e centenas de jornalistas, nacionais e internacionais, os que afluíram a um evento sem fronteiras que internacionalizou a Moda nacional e virou Lisboa do avesso. A partir de agora será sempre a subir, sempre a reconstruir, sempre a recriar. Não a moda como mero evento de recreação, elite ou diletantismo, mas um manifesto colectivo de criatividade, vitalidade cultural, inconformismo e desempenho geracional.

Da abertura, com o sensacional showcase de Legendary Tigerman, ao encerramento, com a festa no Lux, já em regime de descompressão, passando pelas festas ecléticas da Diesel Be Stupid ou Electric 28 party, ModaLisboa Check Point recuperou o charme e o romance de uma cidade galante que seduz 24/7. Devolvemos um passeio público a Lisboa, abrimos nova zona pedonal à baixa, recuperámos a troca de estímulos visuais que se exige a um país com noções de gosto e massa crítica desenvolta. Uma nova forma, uma nova dimensão, uma nova ModaLisboa.

Do Paço à passerelle, ModaLisboa Check Point renovou o espírito da cidade, ultrapassando a geografia familiar que se reconhece na vizinhança partilhada (mas não espartilhada). 22 apresentações, 20 desfiles, 21 designers, 3 marcas e três estreias absolutas ModaLisboa (Ricardo Andrez, Salsa e Mental by Shunnoz & Tekasala) deram luz a uma intervenção repartida pelo eixo central da capital: do Páteo da Galé ao MUDE, Museu do Design e da Moda.

O regresso da Workstation a Lisboa destacou a heterogeneidade e o génio de seis fotógrafos no espaço do MUDE, na Rua Augusta. Ao trio de Isabel Zuzarte Guedes, José Fernandes e Rita Carmo, já presentes na edição anterior da ModaLisboa I Estoril Fashion Force, em Cascais, juntaram-se Gonçalo Borges Dias, Matilde Travassos e Vasco Neves. Seis visões de proximidade, seis perspectivas de autor, para uma exposição inventiva e interventiva que permanecerá em exibição no MUDE até ao dia 31 de Março.

Last but not least, Check Point coincide com a celebração do protocolo de colaboração entre a Associação ModaLisboa e o MUDE – Museu do Design e da Moda, através da Câmara Municipal de Lisboa, com vista à realização conjunta de projectos de moda. Está aberto, assim, caminho para um debate da Moda em Lisboa e um novo desafio para a ModaLisboa.

Check out!

Sem comentários: